chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Comunidade virtual diz que Jesus devia ter apanhado mais

Comunidade virtual diz que Jesus devia ter apanhado mais

Qual a fronteira entre a liberdade de expressão e a fé alheia?


Comunidade virtual diz que Jesus devia ter apanhado mais

No Brasil existe liberdade de expressão. É um direito garantido pela lei, mas existem limites para toda e qualquer manifestação.  A liberdade na internet parece ter chegado a outro patamar, uma vez que não existe um órgão fiscalizador. Cada um diz o que bem entende e muitas vezes causa tristeza e revolta em outros.

Já se tornou comum a prática de campanhas que utilizam o e-mail para pedir que sites, blogs e comunidades de redes sociais sejam excluídas ou bloqueadas. Uma das mais recentes é a nova tentativa de tirar do ar a comunidade do Orkut que leva o nome de JESUS DEVIA TER APANHADO MAIS™ Ela pode ser acessada no endereço www.orkut.com.br.

Quem está familiarizado com o Orkut sabe que pode clicar no botão “denunciar abuso” e que um grande número de denúncias pode fazer com que ela, de fato, saia do ar.

Mas a descrição da comunidade afirma em tom de desafio:

“Jesus veio para pagar os nossos pecados e não apanhou nem 5 minutos! HOMEM FROUXO!

Mesmo após duas comunidades deletadas, milhares de denúncias, ameaças de morte, tentativas de invasão, ataques de folders, ofensas e pregações de fanáticos religiosos continuamos cada dia mais fortes. Porque ninguém nos obrigará a acreditar em um mito! Mais de três anos e nenhum castigo divino!

Ele deve ter ficado com medo de mim!”

O seu criador e grande parte dos membros da comunidade parecem não se preocupar com esse tipo de campanha. Afinal, a comunidade já saiu do ar duas vezes. Mas pelas facilidades da internet, foi criada novamente com o mesmo nome.

Quem está acostumado com o mundo das redes sociais provavelmente não se espanta mais com esse tipo de coisa. Afinal, existem centenas e possivelmente milhares de grupos que, de uma maneira ou outra, causa ofensa a um grupo específico. A justificativa sempre é a “liberdade de expressão” e o repúdio a uma “censura”.

Talvez por isso, muitos cristãos já migraram para redes sociais temáticas, que reúnem apenas pessoas que pensam da mesma forma. Foi assim que depois do Youtube criaram o GodTube, depois do Orkut e Facebook surgiu o Tangle e depois do Twitter veio o Christian Chirp.

Possivelmente o grande motivador desse tipo de iniciativa é a busca de um ambiente onde as crenças dos usuários não serão atacadas ou desprezadas. O desafio que se apresenta para os cristãos é o mesmo: Como estar no mundo (virtual ou real) sem participar nas coisas do mundo (virtual ou real)?

Fonte: Gospel Prime
Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"