chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

quarta-feira, 24 de julho de 2013

A Liga: Saiba como foi o encontro de um ex-gay com um drag queen

Muitas discussões aconteceram em cinco dias de convivência entre pessoas tão diferentes

A Liga: Saiba como foi o encontro de um ex-gay com um drag queen
Saiba como foi o encontro de um ex-gay com um drag queen

Nesta terça-feira (23) o programa A Liga, da Band, mostrou no quadro “Vidas Opostas” a vida de um ex-homossexual que hoje é pastor e um ator drag queen que é casado com outro homem e não acredita que é possível se tornar ex-gay.

A proposta do programa é mostrar casos diferentes e tentar fazer com que essas pessoas convivam por alguns dias. Foi isso que aconteceu com o missionário Robson e com o ator Valber que aceitaram passar por esta experiência.

Como parte do combinado, o ator precisou assistir um culto onde Robson falava sobre sua transformação e o missionário teve que participar de um show onde Valber estava vestido como Drag Queen.

As opiniões dos dois homens são completamente diferentes, enquanto um evangélico diz que ele deixou a prática e que a Bíblia condena a homossexualidade, a drag queen afirma que Deus não exclui ninguém, pelo contrário, acolhe.

Enquanto acompanhava o culto, Valber confessou que foi criado na igreja e que tinha desejos pelo pastor. “Na minha adolescência eu passe por um momento de será que eu sou, será que eu não sou? Eu olhava o irmão com desejo, eu olha e pensava olha esse pastor como prega, olha como ele é viril”.

No seu depoimento ele ainda revelou que chegou a orar para ser curado da homossexualidade. “E Ele [Deus] não me curou”.

Robson começou a pregar e lembrar do seu passado, dizendo que foi muito humilhado e que hoje por onde ele passada é reconhecido como servo de Deus.

Durante a pregação, Valber fazia comentários, entre eles, desmentia a informação de que a pessoa não nasce homossexual. “Eu nasci gay”. Outro ponto que ele não gostou foi a parte que Robson falou que Deus pode libertar todas as pessoas. “Deus não precisa me libertar, eu já sou livre”, disse.

No final do culto Valber foi morar na casa do pastor Robson, conheceu sua família e foi bem recepcionado pela família. Mas afirmou que não acredita que o pastor foi curado e fez questão de dormir agarrado com um bandeira gay.

O pastor também precisou vivenciar um dia na casa de Valber e foi até um show da drag queen Tchaka. “Eu acredito que a gente possa conviver cada um aceitando a sua opção de vida”, disse Robson.

A discussão na casa de Valber foi longa, pois ele chamou seu esposo, Carlos, e alguns amigos que discutiram sobre o assunto. A mãe da drag queen Tchaka também é evangélica e aceita o seu filho, mas não a prática.

Na balada gay não foi diferente, o pastor já chegou dizendo que “tudo de ruim” estava ali se referindo a bebida, drogas e a promiscuidade. “Não condiz mais com a minha vida”, disse.

Assista:

Fonte: Gospel Prime

Empresa cria operadora de celular para o público evangélico

Até o final do ano já estará disponível os serviços com custo reduzido e smartphones com conteúdo cristão.

Empresa cria operadora de celular para o público evangélico
Empresa cria operadora de celular para o público evangélico

De acordo com o blog Primeiro Lugar On-line, da Revista Exame, a empresa francesa Sisteer estará lançando no Brasil uma operadora de celular focada no público evangélico.

A operadora recebeu o nome de Fish Fone e terá a logomarca de um peixe, símbolo do cristianismo, como marca. Apesar de ser um projeto da Sisteer, a infraestrutura será cedida pela Vivo, empresa espanhola que lidera o mercado de telefonia móvel no país.

O produto a ser oferecido pela Fish Fone será ligações a preço reduzidos e smartphones configurados para acessar as redes sociais evangélicas e conteúdo religioso. A ideia é que até o final do ano a empresa já esteja funcionando em todo o país.

A criação da operadora de celular se dá pela quantidade de evangélicos no Brasil, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) há 40 milhões de evangélicos e até 2020 esses religiosos serão maioria no país.

As empresas estão cada vez mais focadas neste segmento, maior prova disto foi a Feira Internacional Cristã (FIC) feira organizada pela Rede Globo que reuniu empresas de diversos setores, fonográfico, editorial, serviços e muitos outros que têm como público alvo os evangélicos.

Uma pesquisa recente da ESPM (Escola Superior de Propaganda e Marketing) apontou que em 2012 o mercado evangélico brasileiro movimentou R$12 milhões com a venda de produtos como CDs, livros, materiais de papelaria e outros.

Fonte: Gospel Prime

Mendigo que emocionou ao cantar em igreja grava CD e vídeo clipe

Antenorgenes mora com uma família e teve a oportunidade de gravar um CD

Mendigo que emocionou ao cantar em igreja grava CD e vídeo clipe
Mendigo que cantou na igreja grava CD e vídeo clipe

Em janeiro deste ano um vídeo com um morador de rua cantando dentro de uma igreja fez muito sucesso chegando a quase 1 milhão de acessos em menos de uma semana.

Antenor genes Silva Fernandes, o mendigo que aparece cantando a música de William Nascimento, conta que foi morar nas ruas da cidade mineira de Santos Dumont após a morte do seu pai, se tornando um usuário de drogas.

“Eu dormia na rodoviária e teve um dia que até tentaram tocar fogo em mim lá”, disse ele em uma reportagem. Sua vida começou a mudar no dia que ele aceitou participar de um culto.

Foi ali que ele conversou com o pastor e falou que sabia cantar músicas evangélicas. O pastor gravou o vídeo e postou na internet.

Os fiéis da igreja se tornaram amigos de Antenorgenes que hoje mora com uma família que aceitou acolhê-lo. Hoje o ex-mendigo conseguiu gravar um CD e até mesmo um vídeo clipe com a música “Um Milagre em Jericó”.

Assista:

Fonte: Gospel Prime

Arqueólogos afirmam ter encontrado casa do profeta Eliseu

Casa com estrutura diferenciada e nome em cerâmica são forte evidências

Arqueólogos afirmam ter encontrado casa do profeta Eliseu
Arqueólogos afirmam ter encontrado casa do profeta Eliseu

Durante 16 anos de escavação no sítio arqueológico de Tel Rehov, no Vale do Jordão, um grupo de arqueólogos descobriram uma cidade de 3000 anos de idade. Nela, encontraram um edifício diferente dos demais, que acreditam ter sido a casa do profeta Eliseu.

“A casa estava cheia de objetos diferenciados … dois altares de cerâmica usados ​​para queimar incenso”, explicou o arqueólogo Ami Mazar à CBN News.

“Encontramos pequenas esculturas de barro e grandes vasos, que provavelmente eram usados ​​para servir comida. Não apenas para uma família típica, mas provavelmente  para uma comunidade maior”, disse ele.
Mazar também destacou que a casa tinha uma estrutura distinta das demais. “Normalmente, as casas tinham uma entrada que conduzia a um grande espaço com salas. Porém esta casa foi dividida em duas alas. Elas estavam ligadas uma à outra por corredores e cada uma tinha uma saída para a rua.”

Os altares de incenso possivelmente eram usados ​​para se fazer uma oferta a Deus antes de entrar na casa, o que era típico nos tempos dos profetas bíblicos.

Durante as escavações, os arqueólogos descobriram uma sala especial dentro da casa. Ela tinha uma mesa e um banco. Também descobriram um fragmento de cerâmica com o nome de Eliseu sobre ele, datada do século 9 antes de Cristo. Esse seria o indício mais forte que se trata da residência do profeta Eliseu.

“Descobrimos uma inscrição escrita com tinta vermelha na cerâmica, mas infelizmente está quebrada”, disse Mazar. ”Mesmo assim é possível ler o nome Eliseu.”

Segundo a tradição, o profeta Eliseu nasceu cerca de sete quilômetros do local da escavação, em Avel Mehola e viajou por todo o reino de Israel.

Para o arqueólogo Stephen Pfann, as evidências são convincentes. “Existiam apenas seis outras pessoas com o nome Eliseu conhecidas na época. Durante séculos isso permaneceu quase inalterada, podemos acreditar que esse local diferenciado tratava-se da casa de um homem santo cujo nome era Eliseu, provavelmente o conhecido profeta”, asseverou.

Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 23 de julho de 2013

Pastor Silas Malafaia critica ativistas gays e seus recentes protestos na JMJ: “Intolerantes. Querem afrontar a todos”

Pastor Silas Malafaia critica ativistas gays e seus recentes protestos na JMJ: “Intolerantes. Querem afrontar a todos”

Um beijaço realizado por ativistas gays na escadaria da Igreja de Nossa Senhora da Glória, no Largo do Machado, Zona Sul do Rio de Janeiro, chocou fiéis católicos que estavam no local participando de um evento preparatório para a Jornada Mundial da Juventude (JMJ).

De acordo com informações veiculadas pelo jornal O Globo, o protesto foi organizado pelo estudante João Pedro Accioly, de 19 anos, líder de um grupo vinculado ao movimento hommossexual.

“É um protesto simbólico contra a criminalização das drogas, a proibição do aborto e a favor dos direitos LGBT. Enquanto os beijos forem considerados ofensas, protestos como esse serão necessários”, justificou-se o estudante.

O pastor Silas Malafaia comentou o episódio dizendo que o ativismo gay é formado por intolerantes sem respeito às crenças da maioria: “É bom que a sociedade brasileira veja quem são os verdadeiros intolerantes. Vão para a porta de uma igreja católica nus e seminus para afrontar as pessoas religiosas com seus atos obscenos. É uma vergonha! E a imprensa sectária e parcial não faz um comentário para desaprovar uma conduta ridícula como essa”.

Segundo Malafaia, o beijaço realizado na porta de um templo católico só serviu para que a verdadeira face dos manifestantes fosse mostrada.

“Há muito tempo que venho dizendo sobre a diferença entre ativistas gays e homossexuais. O segundo grupo quer viver apenas segundo a opção sexual que fizeram. O primeiro grupo quer ter privilégios e direitos acima de toda a coletividade social. Querem calar qualquer um que se opõe às suas práticas e objetivos, querem ter a liberdade para fazer o que bem entenderem, não respeitando os valores e princípios de ninguém. Eles clamam por direitos, mas o objetivo é cercear o direito dos outros e ter direitos para anarquizar, esculhambar, denegrir e enxovalhar quem quer que seja”, criticou o pastor da Assembleia de Deus Vitória em Cristo.

O pastor ainda frisou que a parcialidade da mídia tem escondido da população os abusos cometidos pelos ativistas gays: “Quem não respeita os valores dos outros, não tem autoridade para pedir que os outros respeitem seus valores! A imprensa tem escondido o que nós já sabemos: já foram presos homossexuais dentro de igrejas se beijando, numa verdadeira afronta aos princípios constitucionais”, pontuou.


Fonte: Gospel+

Evangélica se emociona ao ver filha sendo segurada pelo papa Francisco

A jovem estava acompanhando uma amiga católica quando foi surpreendida pelo pedido do líder que abraçou e beijou a criança.

Evangélica se emociona ao ver filha sendo segurada pelo papa Francisco
Evangélica se emociona ao ver filha sendo segurada pelo papa

Em seu primeiro dia no Brasil, papa Francisco emocionou milhões de fiéis ao avistar uma criança e pedir para segurá-la nos braços. O líder da Igreja Católica conseguiu emocionar até a mãe da criança, Thaís Albuquerque Ramos, que é evangélica.

A jovem estava no desfile do papa acompanhando uma amiga católica quando foi surpreendida. Francisco apontou em sua direção e pediu aos seguranças que levassem a menina até ele.

“É muito emocionante. Não sei explicar a sensação. As minhas pernas começaram a tremer”, disse Thaís que chorou emocionada.

“Minha amiga falou pra gente ficar pertinho do gradil para quando o papa viesse eu levantar minha filha”, disse. A menina de um ano e oito meses foi abraçada e beijada pelo papa e minutos mais tarde adormeceu no colo da mãe.

Mesmo diante de tanta emoção Thaís garantiu aos jornalistas que não pretende deixar de ser evangélica e que não vai influenciar a escolha religiosa de sua filha.

Thaís mora em Pavuna, zona Norte do Rio de Janeiro, onde trabalha como cabeleireira. Ela se mudou para a Cidade Maravilhosa há cerca de um mês, pois teve um problema em seu casamento e resolveu deixar Brasília para morar com o seu pai. Com informações Folha de SP.

Fonte: Gospel Prime

A Liga une pastor ex-gay e drag queen no quadro “Vidas Opostas”

A ideia do programa é mostrar vidas completamente diferentes que tenham algo em comum

A Liga une pastor ex-gay e drag queen no quadro “Vidas Opostas”
A Liga une pastor ex-gay e drag queen no quadro "Vidas Opostas"

Nesta terça-feira (23) o quadro “Vidas Opostas” do programa A Liga vai mostrar a história de dois homens: o missionário Robson que é ex-gay e do ator Valber que é drag queen.

A ideia do programa é fazer com que pessoas totalmente diferentes convivam e foi assim que os dois personagens do próximo programa passaram durante vários dias aprendendo com as diferenças.

O apresentador Thaíde chegou a levar Valber para assistir a um dos cultos do missionário e convidou Robson para assistir a um show da drag queen, porém a produção não revelou se o evangélico topou ou não essa experiência e faz suspense chamando o público para assistir.

O tema tem ligação com o polêmico projeto de lei chamado por críticos de “cura gay”, de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO) a proposta foi duramente criticada e acabou sendo retirada da pauta da Câmara a pedido do próprio autor.

A Liga vai ao ar todas as terças-feiras a partir das 22h30 na Band.

Fonte: Gospel Prime

segunda-feira, 22 de julho de 2013

Políticos evangélicos são mais malvistos do que católicos, diz Datafolha

A descrença entre a classe política é maior quando o parlamentar tem ligações religiosas

Políticos evangélicos são mais malvistos do que católicos, diz Datafolha
Políticos evangélicos são mais malvistos do que católicos

Uma pesquisa realizada pelo Datafolha mostra que os políticos brasileiros ligados às igrejas evangélicas são mais mal vistos pela população do que os ligados à Igreja Católica.

A pesquisa foi realizada entre os dias 6 e 7 de junho com 3.758 pessoas de 180 municípios. A grande maioria dos entrevistados demonstrou descrédito com a classe política. Mas quando o assunto é religião, 70% dizem que os ligados às igrejas evangélicas são iguais aos demais e 65% dizem o mesmo aos parlamentares com ligações com a Igreja Católica.

A pesquisa também apurou que 17% dos entrevistados acreditam que os políticos evangélicos são piores que os demais e 12% que os católicos são piores que os demais.

Até mesmo entrevistados evangélicos se mostram contra os seus representantes no poder legislativo: 7% dos entrevistados que se declararam evangélicos pentecostais dizem que os políticos evangélicos são piores que os demais. Entre os católicos a porcentagem é de 19%.

Mas os entrevistados da Igreja Católica também são críticos com seus representantes, 11% deles afirmam que os políticos católicos são piores que os demais, o número de evangélicos que responderam essa pesquisa se referindo aos católicos é também de 11%.

Fonte: Gospel Prime

Homossexual entra na FIC e busca “remédio da cura gay”

Feliciano esteve no evento apenas no segundo dia fazendo uma rápida visita a feira que reuniu grandes empresas do segmento evangélico

Homossexual entra na FIC e busca “remédio da cura gay”
Feira Internacional Cristã. (Foto:Jessica Tavares)

Um homossexual entrou na Feira Internacional Cristã (FIC) procurando o pastor Silas Malafaia e o deputado Marco Feliciano para comprar o ‘remédio da cura gay’. O fato inusitado foi narrado por uma funcionária de uma editora evangélica que pediu para não ser identificada.

O jovem entrou no estande querendo encontrar com um dos pastores. “Ele me abordou querendo que eu dissesse onde estava o Feliciano, mas aqui não é o estande do deputado”, disse a funcionária.

“Ele disse: ‘eu quero o remédio da cura gay’ e saiu me mandando um beijo. Fiquei confusa”, contou.

A FIC aconteceu entre os dias 17 e 20 reunindo grandes lideranças evangélicas, incluindo os dois pastores citados. Malafaia estava com um estande na feira expondo os produtos da Editora Central Gospel e da Central Gospel Music com uma programação extensa com apresentação de cantores e tardes de autógrafos.

Marco Feliciano não teve estande na feira, mas compareceu no segundo dia do evento. Em conversa informal com o Gospel Prime o deputado contou que tem recebido muitas ameaças por conta das inverdades que foram divulgadas sobre ele.

Total Biblias FIC
Stande da Total Bíblias na Feira Internacional Cristã. (Foto:Jessica Tavares)

O projeto ‘cura gay’ foi uma das maiores. O Projeto de Decreto Legislativo (PDC) 234/2011 é de autoria do deputado João Campos (PSDB-GO) e não fala sobre a cura da homossexualidade, tendo como objetivo sustar artigos da resolução nº1/1999 do Conselho Federal de Psicologia.

O PDC foi retirado de pauta a pedido do próprio autor que percebeu a manobra política que estava sendo armada dentro da Câmara para derrubar o projeto e impedir que outra proposta de teor semelhante fosse apresentada.

Feliciano como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) tem enfrentado muitas críticas por conta de sua opinião sobre a homossexualidade, por outro lado tem conseguido dar andamentos a pautas engavetadas há anos como foi o caso das Políticas Indígenas.

Fonte: Gospel Prime

Tribunal do Rio concede habeas corpus a Marcos Pereira

Líder evangélico permanecerá preso por outras denúncias

Tribunal do Rio concede habeas corpus a Marcos Pereira
Tribunal do Rio concede habeas corpus a Marcos Pereira

O Tribunal de Justiça do Rio (TJ-RJ) rejeitou a denúncia do Ministério Público contra o pastor Marcos Pereira no processo em que o líder da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias responde por coação de testemunha.

O processo foi julgado na 7ª Câmara Criminal e o relator foi o desembargador Siro Darlan. A decisão foi concedida com base em um pedido de habeas corpus encaminhado pela defesa do pastor.

Apesar do parecer favorável no processo de coação de testemunhas, o TJ negou os pedidos de habeas corpus em outros dois processos, por isso Marcos Pereira permanecerá preso no Complexo Penitenciário de Bangu, na Zona Oeste.

Os pedidos de liberdade foram negados em dois processos a que responde por estupro. No processo, ele é acusado de atentado violento ao pudor por ter abusado sexualmente de uma seguidora da igreja, em 2006.

Marcos Pereira está preso desde o dia 9 de maio após denúncia do Ministério Público do Rio por dois estupros. Ele foi preso dois dias antes, suspeito de ter abusado sexualmente de seis fiéis. Ele está no Complexo Penitenciário de Gericinó, na Zona Oeste do Rio.

Marcos Pereira também foi acusado de homicídio, associação ao tráfico de drogas e lavagem de dinheiro. Trinta pessoas prestaram depoimentos contra o pastor.

A defesa acusa José Júnior, coordenador do AfroReggae, de tentar incriminar o líder evangélico para não perder patrocínios do Governo.

Fonte: Gospel Prime

Cantores da ADUD fazem campanha pela liberdade de Marcos Pereira

Adesivos com a frase "Eu amo meu pastor" foram distribuídos para os participantes da feira

Cantores da ADUD fazem campanha pela liberdade de Marcos Pereira
Adesivo da ADUD. (Foto:Jessica Tavares)

Quem passou pelo Pavilhão Vermelho da Feira Internacional Cristã (FIC) encontrou alguns cantores da ADUD Records, gravadora da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) que participou da feira com um estande.

Além de divulgar os trabalhos de cantores como Kellen Rodrigues, Elaine Martins, Milena Preta e Waguinho, os membros da igreja também aproveitaram a oportunidade para falarem em defesa do pastor Marcos Pereira, fundador da denominação, que está preso desde maio sob acusações de estupro.

Crendo na inocência do pastor, os cantores estavam distribuindo adesivos com a mensagem “Eu amo meu pastor” e outro pedindo a liberdade do religioso que já teve quatro pedidos de habeas corpus negados.

O cantor Waguinho chegou a ser abordado pela reportagem do site para responder às novas acusações feitas contra o religioso, mas ele se negou tocar no assunto, dizendo apenas que há muitas mentiras no caso. No início desta semana o coordenador do AfroReggae, José Junior, afirmou que Pereira estaria por trás do incêndio que destruiu a pousada da ONG que seria inaugurada em agosto no Complexo do Alemão.


Eu amor meu pastor com br
Adesivo do site da campanha pelo pastor Marcos Pereira. (Foto:Jessica Tavares)

“Eu e o AfroReggae passamos a ter problemas desde que fiz aquelas acusações contra o pastor. As constantes ameaças contra alguns membros nossos; o ataque à UPP Vila Cruzeiro antes da corrida Desafio da Paz, em maio; e agora esse incêndio… nada disso é coincidência”, disse.

Aos jornalistas o advogado do pastor, Marcelo Patrício, informou que as acusações não procedem, até porque Marcos Pereira não estava recebendo visitas além do próprio advogado até que nas últimas semanas uma irmã e a filha do religioso foram autorizadas a entrar no presídio de Bangu 2, onde ele está preso deste 8 de maio.

A polícia já tem um suspeito e trabalha para encontrar alguma ligação entre o homem e a igreja.

Fonte: Gospel Prime

Bispo Rodovalho afirma que Brasil terá um presidente evangélico

Líder da igreja Sara Nossa Terra comemora o aumento da influência dos evangélicos

Bispo Rodovalho afirma que Brasil terá um presidente evangélico
Bispo Rodovalho afirma que Brasil terá um presidente evangélico

Durante lançamento do seu novo livro: “O DINHEIRO & VOCÊ”, o bispo Robson Rodovalho, 57, deu uma entrevista para a Folha de São Paulo. Fundador e líder maior da denominação Sara Nossa Terra, ele é filho e neto de plantadores de soja “de médio porte” em Anápolis (GO), onde nasceu, formou-se em Física. Há 21 anos, mudou-se para Brasília, onde fundou a igreja ainda liderada por ele e pela mulher, a bispa Maria Lúcia. Eles têm três filhos e cinco netos.

Envolveu-se com a política, elegendo-se deputado federal, pelo DEM. Entre seus projetos destaca a proibição do uso de documentos psicografados como prova judicial. Também defendeu o projeto que a música gospel beneficie-se da Lei Rouanet.

Afirma ter experimentado “uma decepção forte” desistiu da vida parlamentar. Hoje dedica-se apenas ao ministério. Além de dirigir a denominação, com suas rádios e a rede de TV Gênesis, é escritor e cantor gospel. Ano passado fechou contrato com a Som Livre, gravadora da Globo. Na época visitou o Projac com vários outros pastores para falar sobre a maneira com que os evangélicos eram retratados pela emissora.

Agora lança seu novo livro na Feira Internacional Cristã, da Geo Eventos, empresa da Globo.

Rodovalho promete revelar na publicação “os segredos espirituais, emocionais e práticos para adquirir riquezas”.  Afirma ainda mostrar “a origem do dinheiro”, dizendo encontrar evidências lidava que este era “um bem que já tramitava no meio dos anjos, [pois] Lúcifer tinha, antes da queda, algum tipo de comércio”.

Atribui o sucesso de sua denominação à aplicação de um modelo de gestão moderna. Afirma que a atividade de sacerdote não é profissão. Afirma que não paga salário para os cerca de 3.500 pastores da Sara. Repassa apenas uma ajuda de custo, que varia entre R$ 1.500 e R$ 5.000. São 1.050 templos da Sara espalhados pelo Brasil, e afirma ter um diferencial: todos os pastores e bispos têm curso universitário.

Talvez por isso ficou conhecida por atrair gente rica e famosa.  No começo dos anos 2000 atraiu artistas como Baby do Brasil, Monique Evans, Leila Lopes e Rodolfo, ex-vocalista da banda Raimundos. Nem todos ficaram, mas recentemente foram aos cultos a atriz Deborah Secco, Ana Cláudia Rocha (mulher do empresário Flávio Rocha, da Riachuelo) e Letícia Weber, namorada de Aécio Neves.

Conservador, suas bandeiras são as mesmas da maioria dos pastores. Defende “os direitos civis”, mas critica o casamento gay e acha que o projeto de lei 122 é “extremamente discriminatório” pois proíbe pregações antigays nas igrejas. Nem por isso deixa de procurar o diálogo. Conta que mês passado falou em um seminário conduzido pelo deputado Jean Wyllys onde disse a uma plateia formada só por gays: ‘Gente, vocês têm liberdade graças a um país cristão, tolerante. Agradeçam ao cristianismo, base da democracia’.”

Por fim, conta que apoiou a eleição de Dilma Rousseff e afirma incisivamente que a influência dos evangélicos cresce em todos os segmentos da sociedade e acredita ser “natural” que por isso o Brasil terá um presidente evangélico.

O bispo também está na crista da onda quântica. Físico formado pela Universidade Federal de Goiás, ele põe fé na ciência e lançou, no começo do mês, um livro para defender que espiritualidade e pensamento científico frequentem o mesmo lado do balcão.

 Fonte: Gospel Prime

quinta-feira, 18 de julho de 2013

Pastor pede que Dilma respeite os evangélicos: “Não somos gado”

Geremias do Couto criticou falta de propósito em reunião de cantoras com a presidente

Pastor pede que Dilma respeite os evangélicos: “Não somos gado”
Pastor pede que Dilma respeite os evangélicos: "Não somos gado"

A polêmica sobre a participação de 16 cantoras e pastoras numa reunião de oração com a presidente continua.  Geremias do Couto também comentou o assunto em seu blog. Num post intitulado “Não somos gado, Dilma Rousseff”. Além de ser pastor pela Assembleia de Deus também é, escritor, jornalista e conferencista. O tom de seu texto é pastoral, sem ignorar as questões politicas envolvidas no culto de oração realizado no Palácio do Planalto.

O pastor lembra que Dilma tem aberto seu gabinete para ouvir diversos grupos numa clara tentativa de minimizar os protestos que tomaram as ruas do país pedindo mais transparência por parte do governo.

O ponto de discórdia, segundo ele, é quando uma pessoa ou grupo de pessoas passa a ser identificado como “representante dos evangélicos”. Afinal “não temos nenhuma voz institucional com procuração para falar em nosso nome. Cada grupo fala, no máximo, representando o próprio grupo. Somos diversificados e as nossas lideranças não são ainda capazes de estar unidas em questões dessa monta”, argumenta.

A expectativa de Geremias, como certamente a da maioria dos lideres evangélicos, é que se aproveitasse a oportunidade para o que chamou de “exercício da voz profética”. Ou seja, segundo as informações da imprensa, o que ocorreu lá foram músicas, orações e palavras de apoio à Dilma. Segundo se sabe, não havia uma agenda, foi meramente uma visita amigável.

Na mesma linha de Silas Malafaia, concordou que se aproveitasse a oportunidade para a oração, mas Geremias parece se identificar mais com Marco Feliciano, pois classificou como “negligência” o fato de as cantoras e pastoras não quiseram “discutir uma pauta definida que contemple os anseios da população e confronte os erros do governante com suas medidas injustas, opressivas e destruidoras dos valores que sustentam a sociedade”.

Por isso, classificou o evento como “uma estratégia eleitoral para engabelar os cristãos”, mas o pastor não acredita que a presidente deve olhar para os evangélicos como “mero curral eleitoral”, mas sim como “voz profética que tem muito a oferecer para a construção de um país mais justo e mais próspero”.

Ele lamentou a oportunidade perdida e lembrou que no passado muitos evangélicos que eram homens públicos fizeram grande diferença na sociedade em seu tempo, como Abraham Kuyper (primeiro-ministro holandês), William Wilberforce (político que conseguiu proibir a escravidão no Reino Unido) e, no Brasil, o caso de Guaracy Silveira.

A frustração do pastor Geremias, exposta em suas palavras, parece ser a mesma de muitos pastores que mostraram sobretudo nas redes sociais que gostariam que algo de concreto tivesse saído dessa reunião e não apenas uma sucessão de afagos mútuos entre lideres políticos e lideres religiosos.

Fonte: Gospel Prime

Religiosos se juntam a Feliciano para vetar PL que permite a “profilaxia da gravidez”

CNBB, Federação Espírita, Fórum Evangélico e outras instituições se reuniram com a ministra-chefe da Casa Civil

Religiosos se juntam a Feliciano para vetar PL que permite a “profilaxia da gravidez”
Religiosos se juntam a Feliciano para vetar PL que permite a "profilaxia da gravidez"

Lideranças religiosas formada por católicos e evangélicos se uniram e foram até a ministra-chefe da Casa Civil, Gleise Hoffmann, para pedir o veto ao projeto 03/2013 que está para ser sancionado pela presidente Dilma Rousseff.

O texto já aprovado na Câmara e no Senado oferece uma série de tratamentos para vítimas de estupros, incluindo a profilaxia de gravidez. Por ampliar o conceito de estupro classificando-o como qualquer relação sexual sem consentimento, esses religiosos acreditam que a proposta pode levar o país a aprovar o aborto.
Por conta disso, alguns líderes são a favor que o projeto todo seja vetado, mas há lideranças que pedem apenas a retirada do termo “profilaxia da gravidez”, que não informa qual será o método aplicado no Sistema Único de Saúde (SUS) para impedir que a mulher vítima de abuso sexual engravide.

Entre os participantes do encontro com a ministra estavam representantes da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), da Federação Espírita do Brasil, do Fórum Evangélico Nacional de Ação Social e Política, do Movimento Nacional da Cidadania pela Vida – Brasil Sem Aborto, da Associação Nacional da Cidadania pela Vida e da Confederação Nacional das Entidades de Família.

O deputado federal Marco Feliciano (PSC-SP) também é a favor do veto dessa lei e por isso enviou um ofício à presidente Dilma Rousseff reforçando esse pedido dos religiosos.

Feliciano que é presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) é a favor ao veto parcial do projeto, pedindo em seu texto a suspensão dos incisos IV e VII do artigo 3.º do projeto que diz: “O atendimento imediato, obrigatório em todos os hospitais integrantes da rede do SUS, compreende os seguintes serviços: IV – profilaxia da gravidez; VII – fornecimento de informações às vítimas sobre os direitos legais e sobre todos os serviços sanitários disponíveis”.

Na visão do deputado do PSC o texto pode fazer com que mulheres não vítimas de estupro procurem a rede pública para realizar o aborto. “A gravidez não pode ser tratada como uma patologia. Muito menos o bebê gerado pode ser comparado a uma doença ou algo nocivo”, disse.

Fonte: Gospel Prime

José Junior acusa Marcos Pereira de estar por trás do incêndio no AfroReggae

O advogado nega as acusações e lembra que o religioso está preso só recebendo visitas de sua filha e irmã.

José Junior acusa Marcos Pereira de estar por trás do incêndio no AfroReggae
José Junior acusa Marcos Pereira de estar por trás do incêndio no AfroReggae

Na madrugada desta terça-feira (16) uma pousada do AfroReggae que seria inaugurada em agosto no Complexo do Alemão, na zona norte do Rio de Janeiro, pegou fogo. O coordenador do grupo, José Júnior, foi chamado para prestar depoimento na polícia e aproveitou para ligar o incidente com o pastor Marcos Pereira, preso desde maio em Bangu 2 sob acusações de estupro.

“Eu e o AfroReggae passamos a ter problemas desde que fiz aquelas acusações contra o pastor. As constantes ameaças contra alguns membros nossos; o ataque à UPP Vila Cruzeiro antes da corrida Desafio da Paz, em maio; e agora esse incêndio… nada disso é coincidência”, afirmou.

José Júnior diz que não tem dúvidas de que o fundador da igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias (ADUD) tem parte com o crime organizado da cidade. “Tudo faz parte de uma estratégia do pastor de nos atingir”.

As declarações foram dadas à imprensa antes que o coordenador da ONG prestasse depoimento na 22ª Delegacia de Polícia (Penha) onde o caso do incêndio está sendo investigado. Até o momento a polícia só conseguiu identificar um homem que supostamente teria participado, Wagner Moraes da Silva, 20 anos, teve 30% do corpo queimado e foi hospitalizado.

Não há indícios de que o acusado tenha participado do crime, mas a polícia não tem dúvidas de que o incêndio foi provocado. “Achamos uma lata de combustível no local”, disse o delegado Reginaldo Guilherme citando que o prédio tem três andares e que apenas o primeiro e o terceiro, onde funcionava o jornal comunitário Voz da Comunidade, foram atingidos.

“O ferido não tem antecedentes criminais. Precisamos descobrir se ele tem alguma ligação com o tráfico ou com o pastor, e também a motivação do incêndio. Se o objetivo era apenas furtar os objetos, por que ele não pegou as coisas e foi embora?”, questionou o delegado.

O advogado de Marcos Pereira, Marcelo Patrício, diz que é impossível que seu cliente tenha orquestrado esse incêndio. “Somente na semana passada que o pastor passou a receber a visita da filha e da irmã. Como a gente não acreditava que ele ficaria muito tempo preso, elas demoraram a pedir a autorização para visitá-lo na cadeia. Até então, ele só recebia os advogados. O pastor não tem o dom da telepatia, e é impossível que ele tenha orquestrado esse incêndio”.

Patrício vê exagero nos depoimentos de José Júnior e ironiza dizendo: “Daqui a pouco Júnior vai acusá-lo de ser o responsável pela derrubada do World Trade Center”.

Fonte: Gospel Prime 

Crivella responde críticas de Feliciano: “Não é engodo, é dever cristão”

Foi o ministro da Pesca quem promoveu esse encontro entre Dilma Rousseff e artistas evangélicas.

Crivella responde críticas de Feliciano: “Não é engodo, é dever cristão”
Crivella responde críticas de Feliciano: "Não é engodo, é dever cristão"

Marcelo Crivella foi procurado pela imprensa para comentar as críticas do deputado Marco Feliciano fez sobre o encontro promovido entre a presidente Dilma Rousseff e pastoras e cantoras evangélicas.

Foi o ministro da Pesca e Aquicultura quem teria planejado a reunião que aconteceu na última segunda-feira (15) em Brasília tendo a participação de Ana Paula Valadão, bispa Sônia Hernandes, bispa Fernanda Hernandes, apóstola Valnice Milhomens, Mara Maravilha, Ezenete Rodrigues, Bruna Karla, Damares, Eyshila e outras.

Ao criticar a aproximação de Dilma com as artistas evangélicas, Feliciano afirmou que a reunião era um engodo e que o real objetivo não era receber oração, mas “ficar bem na foto com os evangélicos”.

Crivella respondeu dizendo que o encontro que ele intermediou e participou não era um engodo e que a Bíblia ensina a fazer o que as convidadas fizeram: orar pelos governantes.

“É da Bíblia: orai por vossas autoridades. Fomos orar pela Dilma e as demais autoridades, inclusive o deputado Feliciano. Isso não é engodo, é dever cristão.”

Falando pela primeira vez sobre as acusações contra o deputado cristão, o ministro se mostrou contrário às declarações feitas por Feliciano no Twitter em 2011 onde ele citou que os africanos descendem de um ancestral amaldiçoado por Noé. “Discordo que os africanos sejam amaldiçoados. Vivi lá dez anos como missionário. É um povo sofrido, mas não amaldiçoado. É humilde e abençoado”, disse Crivella.

A crítica de Feliciano contra a reunião de Dilma e autoridades femininas das igrejas evangélicas gerou muita polêmica, muitos pastores não enxergaram com bons olhos esse encontro feminino de oração, já que a presidente estava atendendo apenas os líderes que encabeçaram as manifestações que aconteceram durante o mês de junho.

De acordo com informações do portal Diante do Trono a bispa Sônia Hernandes foi a primeira a ser convidada por Crivella e assim expandiu o convite para outras mulheres. Em entrevista ao Gospel Prime a líder da Igreja Renascer revelou que a reunião não foi política, mas um culto de louvor, leitura da Palavra e troca de testemunhos.

Fonte: Gospel Prime

quarta-feira, 17 de julho de 2013

Silas Malafaia defende reunião de cantoras evangélicas com Dilma Rousseff

Oração virou pecado?, questionou o pastor no Twitter.

Silas Malafaia defende reunião de cantoras evangélicas com Dilma Rousseff
Malafaia defende reunião de cantoras evangélicas com Dilma Rousseff

O pastor Silas Malafaia, presidente da Igreja Assembleia de Deus Vitória em Cristo, defendeu o encontro entre Dilma Rousseff e um grupo de mulheres evangélicas realizado na última segunda-feira (15) no Palácio do Planalto.

Malafaia usou sua conta no Twitter para defender Dilma Rousseff. Apesar de não apoiar a presidente e ser um crítico ferrenho do Governo petista, o líder disse que não vê problema em um grupo de mulheres orar pela governante. “Oração virou pecado?”, questionou no Twitter.

“Se qualquer pessoa pedir oração ao povo de Deus, é nosso dever interceder, seja presidente, governador, gente do povo ou mendigo”, escreveu o pastor.

O encontro articulado pelo Ministro da Pesca, Marcelo Crivella (PRB), foi duramente criticado pelo deputado federal, Pastor Marco Feliciano (PSC). O parlamentar acusou a presidente de tentar ficar “bem na foto com os evangélicos” em um momento em que a popularidade da presidente cai para 31,3%.

Dilma recebeu o grupo de 18 evangélicas após Malafaia e Feliciano criticarem a presidente, também pelas redes sociais, por receber representantes do movimento LGBT (lésbicas, gays, bissexuais, transexuais e travestis) há algumas semanas.

Malafaia disse não ver problema na reunião que a presidente promoveu. E lembrou que entre as convidadas havia algumas com “compromisso com Deus”.

“Não importa o objetivo da presidente, o que importa é que algumas delas, que eu conheço, e que tem compromisso com Deus foi lá e orou…”, concluiu o líder.

Feliciano, no entanto, afirmou que Dilma deveria ter chamado para o encontro outros líderes evangélicos, como Silas Malafaia, que organizou a manifestação pacífica em Brasília e reuniu mais de 70 mil pessoas na Esplanada dos Ministérios.

O presidente da Comissão e Minorias da Câmara dos Deputados também escreveu críticas ao ministro da Pesca por “arquitetar” o encontro para melhorar a imagem de Dilma com o segmento.

Fonte: Gospel Prime

Textos originais escritos por Martinho Lutero são roubados de museu

Policia não tem pistas dos ladrões ainda.

Textos originais escritos por Martinho Lutero são roubados de museu
Textos originais escritos por Lutero são roubados de museu

Três valiosos escritos de Martinho Lutero (1483-1546) foram roubados das vitrines de uma casa onde o impulsionador da Reforma viveu, na cidade de Eisenach, Alemanha. O local foi transformado em um museu e albergue na década de 1950.

A casa de Lutero, que foi assaltada, servia, segundo a igreja da Turíngia, para “mostrar a carreira e a obra do grande reformador da igreja alemã e o torná-lo compreensível”. Seu foco era a tradução da Bíblia por Lutero e sua “influência na educação do povo alemão e de toda a Europa”.

Não há câmeras de segurança no local e por isso não há como identificar quem roubou o material que possue um grande valor histórico. Os livros desaparecidos são os tratados “An dem Christlichen Adel deutscher Nation” (À nobreza cristã da nação alemã), escrito em 1520, “An die Radherrn aller städte” (Aos vereadores de todas as cidades), de 1524 e “Lutherpredigt, das man Kinder zur Schulen halten soll” (O Sermão de Lutero sobre enviar os meninos ao colégio), publicado pela primeira vez em 1530.

Capas dos textos roubados.
Capas dos textos roubados.


Segundo o relatório da polícia local ainda não há suspeitos, mas os investigadores procuram o último grupo de turistas a visitar o local. O material está avaliado em cerca de 60.000 euros. Embora tenham desaparecido na sexta-feira passada somente agora foi anunciado pela imprensa alemã. Com informações Protestante Digital e Spiegel.

Fonte: Gospel Prime

Filho de Netinho de Paula abandona pagode para se tornar pastor

O jovem resolveu voltar para a igreja depois de ouvir o CD do cantor Thalles Roberto

Filho de Netinho de Paula abandona pagode para se tornar pastor
Filho de Netinho de Paula abandona pagode para se tornar pastor

Vinícius de Paula é filho do cantor Netinho de Paula e estava trilhando o caminho musical do pai ao lado de seus irmãos, Levi, Ágatha e Dudu, que juntos formavam o grupo de pagode “Os De Paula”. Mas ao ouvir o CD de Thalles Roberto, o jovem resolveu voltar para a igreja para cumprir o chamado que recebeu de Deus quando era adolescente.

“Quando eu tinha uns 12 anos, eu comecei a sonhar em ser pastor. Isso já estava em mim e na hora certa despertou”, disse o jovem que hoje tem 20 anos.

Ele frequentava uma igreja evangélica, mas se desviou quando formou o grupo em 2010. Porém nunca se esqueceu de seu chamado. “Dentro de mim essa vontade queimava”, disse ele ao R7.

Seu retorno para a igreja aconteceu em agosto do ano passado. “Eu senti o chamado de Deus. Cheguei um dia em casa de um show e recebi um CD do Thalles Roberto. Comecei a chorar porque as músicas falavam comigo. Fiquei parado pensando em toda a minha vida e caí na real do que Deus queria.”

Com a decisão tomada, Vinícius resolveu conversar com seus irmãos para comunicar sua saída do grupo. Todos eles entenderam e apoiaram. “Depois disso foi a vez de enfrentar meu maior medo: meu pai”, disse o jovem que também recebeu apoio de Netinho.

“Foi um alivio quando ele me disse para eu seguir meu coração e ouvir a Deus.”

Para poder se tornar um pastor Vinícius está frequentando um seminário e agora só canta durante os cultos. Ao ser questionado se sente falta dos palcos ele afirma que não. “Só sinto falta dos meus irmãos e do tempo que ficGospel Primeávamos juntos o tempo todo”, disse.

Fonte:

Deputado cria projeto de lei que proíbe casais gays em propaganda

Jean Wyllys quer impedir que a proposta passe para o Senado com o artigo que só aceitaria pai e mãe nos comerciais infantis.


Deputado cria projeto de lei que proíbe casais gays em propaganda
Deputado cria projeto de lei que proíbe casais gays em propaganda

O deputado Salvador Zimbaldi (PDT-SP) é relator de um projeto de lei que regulamenta a publicidade infantil e autor de um artigo recém incluso na proposta que proíbe casais gays de participarem de comerciais voltados para este público.

Como relator do projeto, que está na Comissão de Ciência, Tecnologia e Comunicação (CCTC), ele pretende institucionalizar a família tradicional formada por pai, mãe e filhos.

O texto final do projeto de lei foi enviado para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) em caráter terminativo, ou seja, se for aprovado irá diretamente para o Senado sem passar pelo plenário da Câmara.

Ao defender o projeto, Zimbaldi nega qualquer tipo de preconceito e diz que está apenas cumprindo o que diz o parágrafo terceiro do artigo 226 da Constituição Federal.

Mas para o deputado Jean Wyllys (PSOL-RJ) a interpretação do parlamentar é equivocada. “Ele está fazendo valer em lei um preconceito dele e achou que ia passar despercebido”, disse.

Ao responder à crítica, Salvador Zimbaldi afirma que quem não estiver satisfeito pode entrar com uma emenda supressiva para retirar o projeto, mas que ele, como relator, não irá suspender o PL. “O exemplo de família é pai e mãe”, disse o parlamentar que tem ligações com a renovação carismática da Igreja Católica.

Jean Wyllys fez um acordo com o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) pedindo para que ele entre com essa emenda supressiva, não para derrubar o projeto de lei, mais para impedir que apenas casais heterossexuais sejam retratados nas propagandas infantis. Com informações EM.

Fonte: Gospel Prime

Marco Feliciano participa de culto em Marília e enfrenta protesto

Líder de movimento LGBT leva dezenas de jovens para protestar na porta da igreja, mas é impedido de chegar próximo ao local de culto.

Marco Feliciano participa de culto em Marília e enfrenta protesto
Feliciano participa de culto em Marília e enfrenta protesto

Dezenas de jovens se reuniram no centro da cidade de Marília, interior de São Paulo, para protestar contra o deputado federal pastor Marco Feliciano (PSC-SP) que estava participando de um culto na Igreja Assembleia de Deus localizada na rua Nove de Julho.

A polícia precisou realizar um esquema de segurança para impedir que os manifestantes confrontassem com os participantes do culto e assim evitar o tumulto que aconteceu em março na cidade de Franca.

Em Marília os manifestantes usaram uma faixa com o dizer “Fora Feliciano”, pedindo a saída do deputado evangélico da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM). Os protestos são contra as opiniões de Feliciano sobre a homossexualidade.

Quem estava à frente da manifestação era Edson Duarte, representante do movimento LGBT da cidade. Ele afirmou ao Terra que o deputado não pode estar na frente da CDHM por ter pensamentos “retrógados”.

Duarte também criticou o título que o deputado recebeu da Câmara dos Vereadores de Marília, o título de visitante ilustre foi requerido pelo vereador José Menezes (PSL) e aprovado pelos demais políticos que antes do culto entregaram a honraria à Feliciano.

“É profundamente lamentável que um político como Feliciano possa ainda receber um título de visitante ilustre pela Câmara de Marília, totalmente na contra-mão da luta dos movimentos de minorias no país”, disse o manifestante.

A assessoria do deputado foi procurada pelo Terra e informou que se Feliciano atendessem aos jornalistas ele não iria falar sobre política, pois na visita à cidade ele estava como pastor para participar de um evento religioso.

Fonte: Gospel Prime

terça-feira, 16 de julho de 2013

Marco Feliciano chama reunião de Dilma Rousseff com cantoras gospel de engodo

“Acorda igreja!”, pede o deputado.

Marco Feliciano chama reunião de Dilma Rousseff com cantoras gospel de engodo
Feliciano chama reunião de Dilma com cantoras gospel de "engodo"

O deputado federal pastor Marco Feliciano (PSC-SP) criticou o encontro realizado pela presidente Dilma Rousseff nesta segunda-feira (15) com um grupo de mulheres evangélicas no Palácio do Planalto.

Dilma recebeu o grupo de evangélicas, entre elas pastoras e cantoras, em um encontro articulado pelo Ministro da Pesca, senador Marcelo Crivella (PRB). Feliciano chamou o encontro de “engodo”.

O deputado fez várias críticas através de sua conta no Twitter e acusou Crivella de tentar fazer com que Dilma Rousseff fique “bem na foto com os evangélicos” em um momento em que a popularidade da presidente cai para 31,3%.

O parlamentar criticou a ineficácia da assessoria da presidente por ter preparado um encontro com cantoras e não com os líderes evangélicos. “Nada contra as cantoras, todavia, as convidadas nada sabem sobre o real motivo de suas visitas, ficar bem na foto com os evangélicos”, disse.

“A primeira manifestação foi liderada pelo pastor Silas Malafaia, que com líderes (pastores) de todo o Brasil dia 5/6 levaram 70 mil pessoas a Brasília. Mais uma vez o ministro Gilberto de Carvalho, ministra Gleise Hofffman confirmam o que uma vez desmentiram: o cargo dado ao ministro Crivella, porque Crivella ‘representa’ os evangélicos. Erro gravíssimo! Mais um tiro dado no pé, pois acende a indignação dos líderes evangélicos (sic)”, escreveu Feliciano.

Participaram do encontro Ana Paula Valadão, Bruna Karla, Cássia Helena de Sousa, Damares, Eyshila Oliveira Santos, Ezenete Alexandrina, Fernanda Hernandes Rasmussen, Irene Maria Hermenegildo Lopes Correa, Juliana Alonso Machado, Leonor Alonso Machado, Mara Maravilha, Maria do Carmo Araujo, Maurizete da Silva Catarina Acioli, Rubia Pinheiro Fernandes, Sonia Hernandes e Valnice Milhomens Coelho.

Marco Feliciano acusou Dilma de não ter recebido os pastores porque sabia que haveria uma conversa séria, com reivindicações. O parlamentar também afirmou que Dilma não manteve a palavra ao permitir a descriminalização do aborto.

“Na sexta feira alertei um assessor do ministro Gilberto de Carvalho, mas não adiantou, não respeitam, então que arquem com as consequências. Será que as cantoras pediram o veto do PLC 003/2013? Lei que tornará o aborto legal? Com certeza não e porquê? Porque não tem conhecimento! (sic)”, concluiu.

Fonte: Gospel Prime

Playboy anuncia modelo evangélica como capa de setembro

“Deus olha o nosso coração e a nossa intenção”, defende-se Aline Franzoi.

Playboy anuncia modelo evangélica como capa de setembro
Playboy anuncia modelo evangélica como capa de setembro

A revista Playboy tem o hábito de anunciar antecipadamente quem estará em suas páginas como estratégia de testar a receptividade do público. Já houve casos em que ela antecipou ou postergou algumas capas.

O anúncio de hoje surpreende. A estrela da edição de setembro será a modelo Aline Franzoi. Ela já participou de concursos de Miss e fez uma participação na novela “Guerra dos sexos”. Mas seu sucesso mesmo foi pelo fato de ser a primeira brasileira a trabalhar como ring girl nas competições de UFC.

Com apenas 20 anos, Franzoi já fez um ensaio sensual para a revista “Vip”. Quando perguntada se posaria nua ela alegou que por ser evangélica nunca o faria. Daí a surpresa do anúncio. Mas parece que mudou de ideia.

Quem segue a bela nas redes sociais sabe que ela costuma postar, além das fotos que faz como modelo, muitas mensagens religiosas.  Ainda não se sabe se a revista dará destaque ao fato dela ser evangélica.

Em maio deu uma entrevista ao UOL e declarou “Sou evangélica e uso meu Facebook para dizer o quanto Deus foi e é poderoso em minha vida. E, afinal, o que tem de errado? É muito relativo o que é certo e errado, concilio não só essa nova carreira, como a carreira de modelo também, pois, na minha concepção, Deus olha o nosso coração e a nossa intenção”. Com informações Jornal Extra.

Fonte: Gospel Plime

Dilma ora pelo Brasil com cantoras e pastoras evangélicas

A presidente se encontrou com representantes evangélicas em Brasília.

Dilma ora pelo Brasil com cantoras e pastoras evangélicas
Dilma ora pelo Brasil com cantoras e pastoras evangélicas

Na tarde desta segunda-feira (15) a presidente Dilma Rousseff se reuniu pastoras e cantoras evangélicas. No time formado por mulheres estavam a apóstola Valnice Milhomens, a bispa Sonia Hernandes, bispa Fernanda Hernandes, pastora Ezenete Rodrigues e as cantoras Bruna Karla, Eyshila, Damares, Ana Paula Valadão e outras.

A líder do ministério Diante do Trono revelou em um vídeo gravado pela assessoria do Palácio do Planalto que elas estiveram ali para encorajar a presidente diante dos desafios que o governo tem enfrentado. “Podemos dizer a ela que, como cristãs, nós oramos por ela e nós a abençoamos”, disse Ana Paula.
“A presidenta foi muito simpática conosco, nós tivemos momentos de muita emoção ali e cantamos muitas canções, pois somos cantoras”, revelou.

A fundadora da Igreja Renascer em Cristo comentou o encontro pelo Instagram postando uma foto onde ela e sua filha, bispa Fernanda, estão ao lado de Dilma. “Hoje oramos com a presidenta Dilma! Povo que se chama pelo meu nome se humilhar e orar eu virei dos altos céus perdoarei seus pecados e sararei vossa Terra #orabrasil.

O encontro com a presidente faz parte da campanha de jejum e oração promovida pela Igreja Batista da Lagoinha, que durante 21 dias uniu forças com outras denominações para clamar pelo Brasil.

Antes da reunião com Dilma as representantes evangélicas se reuniram com o ministro da Pesca Marcelo Crivella e com o deputado federal Marcelo Aguiar (PSD-SP). “Já estamos em Brasília para uma grande missão! Orarmos pela nossa Pátria amada Brasil, e pelas nossas autoridades constituintes!”, escreveu a cantora Damares em sua conta no Instagram.

Assista:




Fonte: Gospel Prime

Religioso é o gênero mais presente na TV aberta

Programas religiosos ocupam 13,55% das grades de TVs abertas no Brasil

Religioso é o gênero mais presente na TV aberta
Programa Marco Feliciano na CNT.

O Observatório Brasileiro do Cinema e do Audiovisual (OCA), da Ancine, divulgou um relatório sobre a programação da TV aberta no Brasil constatando o aumento de produções religiosas nas grades das emissoras.

O “Informe de Acompanhamento de Mercado de TV Aberta” foi publicado no final de junho e atualizado no dia 3 deste mês com dados de monitoramento das emissoras Bandeirantes, CNT, Globo, MTV Brasil, Record, RedeTV!, SBT, TV Brasil, TV Cultura e TV Gazeta.

O estudo mostrou que 13,55% do conteúdo das TVs são programas religiosos, sendo que a Rede TV! tem 38,08% de sua programação sendo usada por atrações do gênero. A Rede CNT é a segunda com maior quantidade de horas vendidas para igrejas, sendo 36,67% de sua grade destinada a este tipo de programação.

A Rede Record aparece em terceiro lugar tendo 23,33% de sua programação ocupada por programas religiosos.

O resultado dessa aferição se refere ao ano de 2012 quando o gênero religioso foi o que mais ocupou as grades das emissoras. O segundo gênero mais usado foi o de variedades com 10,5% do tempo médio seguido pelo telejornalismo que ocupou 10,43% do tempo das emissoras de TV no Brasil.

Fonte: Gospel Prime

10 evangélicos mortos e 25 feridos em acidente de ônibus

Grupo de membros da Assembleia de Deus ia para inauguração de templo

10 evangélicos mortos e 25 feridos em acidente de ônibus

Um grave acidente ocorreu na noite de ontem (12) envolvendo um ônibus fretado que levava 42 pessoas da igreja Assembleia de Deus em Sobradinho, no Distrito Federal. O grupo se dirigia para a inauguração de um templo da igreja na cidade de Setubinha, cerca de 500 km de Belo Horizonte.

O motorista perdeu o controle do veículo em uma curva da rodovia BR-259, de São José do Goiabal, vizinha de Governador Valadares, e a 184 km da capital mineira.

Segundo o Corpo de Bombeiros, dez pessoas morreram imediatamente (8 homens e duas mulheres) e mais 10 estariam feridas. Porém, o pastor Samuel da Silva que organizou a viagem dá uma versão diferente. Mais de 25 fieis se feriram. Cinco delas ainda estão hospitalizadas em Governador Valadares; duas em estado grave. O pastor não estava no ônibus acidentado, pois viajou antes para preparar a cerimônia de inauguração.

“Setubinha é muito pobre, construímos um pequeno templo lá e organizamos uma caravana. Estávamos levando até um palhaço para alegrar as crianças”, lamenta Soares. Os bagageiros do ônibus também estavam repletos de roupas e alimentos que seriam entregues às famílias da nova igreja.

Pedro Rocha, motorista auxiliar, explica que o ônibus não estava em alta velocidade e nem foi falha humana. Mas segundo o pedreiro Udson Moreira Carvalho, que estava dentro do ônibus, foi detectado um defeito no sistema de freio. “O problema tinha sido resolvido durante a viagem. A intenção era fazer uma parada em Governador Valadares para todo mundo descansar. Porém, antes de chegar ouvi barulhos, avisei ao motorista, mas não deu tempo de fazer nada e parece que o ônibus perdeu o freio”, conta.

Abimael Costa , um doa líderes da igreja, explica que os corpos dos mortos já foram liberados pelo IML e serão transportados para Sobradinho, onde ocorrerá um velório coletivo no ginásio da cidade, que fica perto de Brasília. “O traslado dos corpos está sendo organizado e custeado pela igreja. A empresa de ônibus está enviando transporte para trazer os feridos que receberam alta hospitalar. Alguns dos que permanecem no hospital não poderão voltar agora, pois sofreram fraturas ou precisam passar por cirurgias”, esclareceu. Com informações Gazeta do Povo e G1.

Fonte: Gospel Prime

sexta-feira, 12 de julho de 2013

Pastor cria aplicativo contra a pornografia


Muitas igrejas estão empenhadas no combate à pornografia que está cada vez mais próxima de adultos e crianças.

Pastor cria aplicativo contra a pornografia
Pastor cria aplicativo contra a pornografia

O pastor Jay Dennis, da Primeira Igreja Batista de Mall, na Flórida (EUA), resolveu criar um aplicativo para ajudar homens que sejam viciados em pornografia. A ideia é que os interessados em deixar esse vício escrevam seus nomes em um mural de compromissos do app “Join 1 Million Men”. Ao se inscreverem, esses homens passam a ter acesso a vídeos explicativos, eventos e convenções sobre o tema e muitos outros recursos que o farão livres da pornografia.

A Igreja Batista de Mall tem mais de 9 mil membros, destes 2 mil já fazem parte da campanha e prometeram nunca mais procurar materiais pornográficos.

Dennis sabe que há muitos homens convertidos que são viciados em pornografia e por isso recebe bem as críticas que recebe de outros líderes evangélicos que não aceitam abordar o tema dentro da igreja. “Há muitos pastores sofrendo com isso pessoalmente”, diz ele.

O site da campanha “Join 1 Million Men” mostra o versículo de 1 Coríntios 5:2 e afirma que “o maior problema foi que a igreja não tomou nenhuma ação para corrigir a imoralidade”.

“A arrogância cega o coração e a mente e impede a pessoa de ver sua condição espiritual ou a condição espiritual de seu irmão ou irmã. A marca da espiritualidade dos coríntios produz insensibilidade ao pecado. A insensibilidade ao pecado reduz as consequências do pecado sexual nas mentes daqueles que tem a vida no espírito”, diz trecho do texto no site.

As igrejas americanas possuem diversos projetos para ajudar as pessoas, cristãs ou não, a deixarem o vício. Além da Primeira Igreja Batista de Mall, outros ministérios estão se empenhando para mostrar que a pornografia faz mal para os relacionamentos e até mesmo para a vida espiritual.

No site da campanha do pastor Josh McDowell, “Just 1 Click Away”, encontramos um vídeo que mostra a pornografia presente na vida de adultos e crianças e fala que é possível se desvencilhar da prática. Com informações The Christian Post.

Fonte:Gospel Prime

Católicos e evangélicos pedem veto a lei que permite aborto

Bancada religiosa vai pedir a Dilma Rousseff que vete a PL 03/2013

Católicos e evangélicos pedem veto a lei que permite aborto
Católicos e evangélicos pedem veto a lei que permite aborto

Com o objetivo de vetar o projeto de lei 03/2013, que amplia o conceito de estupro e oferece tratamentos médicos imediatos para a vítima, deputados federais das frentes católica, evangélica e da família marcaram uma audiência urgente com a presidente Dilma Rousseff.

O PL foi aprovado no dia 4 de julho pelo Senado depois de passar pela Câmara. Os deputados afirmam que não perceberam que o inciso 4 do artigo 3º o texto pede a “profilaxia da gravidez”, ou seja, a interrupção de uma possível gestação gerada por uma relação sexual não consentida.

No entendimento dos deputados essa lei pode dar margem para que não vítimas de estupro sejam beneficiadas, passando a legalizar o aborto no Brasil.

A decisão de pedir uma audiência com a presidente aconteceu durante sessão da Comissão de Direitos Humanos que estava debatendo o Estatuto do Nascituro. O assunto foi desviado e os participantes, incluindo o padre Paulo Ricardo Azevedo, comentaram mais sobre o PL 03/2013.

As três bancadas juntas totalizam cerca de 200 deputados, todos eles estão cientes de suas culpas na aprovação do projeto. Paulo Freire (PR-SP), diz que a alternativa encontrada por eles é pedir o veto. “Vamos à presidente pedir esse veto a esse projeto absurdo”, declarou.

O deputado Marco Feliciano (PSC-SP), presidente da CDHM, expôs seu descontentamento com os termos usados no projeto para falar aprovar o aborto. “Nessa Casa, usa-se muito a palavra-chave. E esse projeto não traz o nome aborto. Aí que nos pegaram. Eles foram muito sagazes”, disse.

O PL em questão é a nova versão do PLC 60/1999 de autoria da ex-deputada Iara Bernardi (PT-SP) que no artigo 4º, inciso IV tornava lei que os hospitais públicos que atendessem uma mulher vítima de estupro oferecesse uma medicação eficiente para prevenir a gravidez, na época a proposta foi arquivada e só voltou agora por meio de grupos feministas.

O padre Azevedo, que é mestre em Direito, pediu aos deputados que conversem com Dilma e se comprometam a votar em outra lei que não tenha termos que possam ser interpretados de diversas maneiras, abrindo espaço para que mulheres não vítimas de violência sejam beneficiadas.

“Acredito que o veto parcial não pode existir, pois não há como excluir dois artigos. A lei não se sustentaria. Espero que os senhores usem a arte política e negociem com a presidente, pedindo que ela vete, mas oferecendo a ela que o Congresso se comprometeria a votar uma outra lei”, disse. Com informações UOL.

Portas Abertas promove abaixo-assinado em prol da Igreja síria

No caso da Síria, o objetivo da Portas Abertas é fazer com que os cristãos permaneçam em seu país para que continuem sendo sal e luz, testemunhando do amor de Cristo. Mais de 2.400 pessoas já se engajaram nessa causa através do abaixo-assinado em apoio aos cristãos sírios

Portas Abertas promove abaixo-assinado em prol da Igreja síria
Portas Abertas promove abaixo-assinado em prol da Igreja síria

O conflito armado na Síria, entre forças do governo e tropas rebeldes completou dois anos e, é responsável por mais de 90 mil vítimas fatais e milhares de desabrigados e refugiados. O que começou como um protesto político, em março de 2011, está se desenvolvendo cada vez mais em um grande conflito de cunho religioso, que já teve consequências devastadoras.

A vida dos cristãos também foi afetada. Muitos perderam propriedades, empregos e entes queridos, alguns por conta dos constantes bombardeios, outros devido ao caráter religioso que a guerra tem tomado.

A crise que assola o país, ainda hoje, provoca um sofrimento terrível ao povo da Síria fazendo-o enfrentar enormes desafios. Em particular, a comunidade cristã – cerca de 8% da população enraizada em dois mil anos de história do cristianismo na Síria – paga um alto preço por viver em uma zona de guerra. Todos os dias, há ameaças de destruição completa.

Toda essa situação tem incentivado os cristãos a deixarem o país. “Como cristãos ouvimos abertamente que não há lugar para nós aqui, e não nos sentimos bem-vindos por ambos os lados [governo e rebeldes]. Sentimos muito medo.”, revelou um pastor sírio. Outro cristão confessou: “Não podemos pensar no futuro agora, tudo o que podemos pensar é que é hora de deixar o país.”

Em favor da permanência dos cristãos na Síria, a Portas Abertas está mobilizando cristãos de todo o mundo a interceder pelo país e, a se manifestar e a ajudar financeiramente a Igreja síria. Essa campanha integrada recebeu o nome de APOIE SÍRIA (http://www.apoiesiria.org/).

O abaixo-assinado será apresentado pela Portas Abertas Internacional a instâncias globais, − tais como o Parlamento britânico −, demonstrando aos sírios, o apoio de cristãos ao redor do mundo. Ajudar a Igreja que sofre na Síria é muito simples e eficaz: basta preencher e enviar o formulário disponível no site (http://www.apoiesiria.org/#!abaixoassinado/caml) .

A atuação da Portas Abertas na Síria
A Portas Abertas começou um trabalho de assistência na Síria em abril de 2012. No começo, o foco eram as cidades de Damasco (capital) e Aleppo. Em 2013, porém, a Portas Abertas está trabalhando junto às igrejas localizadas em cidades menores, em todo o país: já que o trabalho emergencial é realizado através destas, a maior parte dos donativos beneficiam diretamente os cristãos.

Aos desabrigados, são entregues cestas básicas, além de remédios. Antes do inverno sírio, a Portas Abertas também distribui roupas de frio; em alguns casos, ajuda famílias a pagar o aluguel de suas casas e doa Bíblias aos refugiados.

Por que participar do abaixo-assinado é tão importante?
Um colaborador da Portas Abertas na Síria, responsável pela atuação da organização no país responde: “Estamos lá para apoiar, para dar ânimo às igrejas, pra reintegrar as pessoas à sociedade. As igrejas podem agir em favor dos direitos dos cristãos. “Os cristãos precisam ser parte da nova sociedade que vai nascer na Síria”. Por esse motivo, é tão necessário ajudar no fortalecimento da Igreja síria. Apoie cristãos perseguidos a permanecerem firmes na fé: ABAIXO-ASSINADO – Apoie Síria (http://www.apoiesiria.org/#!abaixoassinado/caml).

Fonte: Gospel Prime
Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"