chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

segunda-feira, 26 de outubro de 2015

Mais de 4 mil se entregam a Jesus durante Festival em Fortaleza


Após o apelo feito por Franklin Graham, uma multidão correu para o gramado, em atitude de consagração a Deus


Mais de 4 mil se entregam a Jesus durante Festival em Fortaleza

Nos últimos dias 22, 23 e 24 de outubro, o Arena Castelão deixou de ser um local de disputas e rivalidades esportivas para dar lugar à esperança e à propagação do Evangelho.

Ao total, 95 mil pessoas compareceram aos três dias do Festival de Esperança e 4.188 pessoas decidiram entregar suas vidas a Jesus Cristo, no evento organizado pela Associação Evangelística Billy Graham, em parceria com a Ordem de Ministros Evangélicos do Ceará.

Além da pregação evangelística do reverendo Franklin Graham, a grande cruzada evangelística que já foi realizada em diversos países de todo o mundo, teve em sua edição de Fortaleza, a participação dos cantores PG, Rose Nascimento, Carlos Rilmar e as atrações internacionais: Dennis Agajanian, Tommy Coomes Band e Michael W. Smith.

Evangelho = poderoso agente de transformação

Quando questionado sobre o benefício do Evangelho em meio a um cenário marcado por problemas sociais, como violência, pobreza, violência ou problemas políticos como a corrupção, Franklin Graham explicou que a transformação precisa começar no coração humano.

"Eu tenho visto a pobreza, não somente aqui [no Brasil], mas em todo o mundo. Vejo muitas injustiças sociais. Mas a maior injustiça aconteceu quando Jesus Cristo foi crucificado. Um homem inocente, que foi traído e entregue a homens invejosos, que o acusaram e exigiram que Ele fosse executado. Esta foi a maior injustiça social que já aconteceu e por isso Jesus se preocupa", afirmou.

"Olhe para a criminalidade, por exemplo. Ela existe em todos os países. A corrupção também está em todo lugar. A única maneira pela qual podemos resolver o problema da corrupção, o único meio pelo qual a injustiça pode acabar é com a mudança do coração humano".

O pastor explicou que a maldade e o pecado já fazem parte da natureza humana, mas Deus está disposto a perdoar e curar os corações daqueles que estiverem dispostos a reconhecer seus erros e caminhar com Cristo.

"A Bíblia diz que 'Deus amou o mundo de tal maneira, que mandou o seu único filho, para que todo aquele que nEle crê não morresse mas tenha a vida eterna'. Jesus Cristo veio a este mundo para tomar sobre si os nossos pecados. Se estivermos dispostos a confessar nossos pecados e, pela fé, convidarmos Jesus Cristo para entrar em nossos corações, ele vai curar os nossos corações", disse.

"Será que isto vai parar com a pobreza? Não. Jesus disse que sempre teremos os pobres conosco. Mas a criminalidade vai ser reduzida, sim, porque um seguidor de Jesus não quer machucar, nem roubar ninguém. Se Fortaleza colocar a sua fé e confiança em Jesus Cristo, você verá uma grande mudança social nesta cidade. Jesus Cristo pode fazer a diferença e por isso estamos aqui: para falar do amor de Jesus", finalizou.

Fonte: CPADNEWS

sábado, 24 de outubro de 2015

Grupo oferece apoio a candidatos do Enem em RO: 'Posso orar por você?'

Jovens de Ji-Paraná dizem que vão realizar ação nos dois dias de prova.Amigos prometem se espalhar em várias escolas no domingo (25).

Cinco amigos de Ji-Paraná (RO), que não vão realizar a prova do Exame Nacional de Ensino Médio (Enem), resolveram dar apoio aos candidatos neste sábado (24). Segurando placas com a frase "Posso orar por você?". Os jovens faziam orações para os concorrentes na Escola Estadual Gonçalves Dias. Eles alegam que no domingo (25) mais pessoas devem participar e se espalhar em mais instituições do município.

Felipe Galvão faz parte do grupo apoiava candidatos (Foto: Samira Lima/G1)
Felipe Galvão faz parte do grupo que apoia os

candidatos(Foto: Samira Lima/G1)

O engenheiro ambiental Felipe Galvão, de 24 anos, explica que a ideia dos amigos é trazer tranquilidade para os candidatos.

"A gente quer fazer a diferença na vida das pessoas em um momento complicado. O Enem é uma prova extensa e de muito peso. O pessoal vem nervoso e acho que uma oração pode tranquilizar", diz Felipe.

A candidata Nilvânia da Silva, de 29 anos, está em busca de uma vaga no curso de pedagogia e aceitou a oferta de oração do grupo de jovens.

ENEM 2015 - SÁBADO (24) - JI-PARANÁ (RO) - Nilvânia da Silva, de 29 anos, aceitou a oração do grupo (Foto: Samira Lima/G1)
Nilvânia da Silva aceitou a oração

(Foto: Samira Lima/G1)

"Está cientificamente comprovado que a oração acalma, envia bons fluídos e uma ajuda divina sempre é bem-vinda. Reforçou meu esforço pessoal", comenta.

Além de Felipe, o grupo é formado pelo acadêmico de arquitetura Charles Castro, 21 anos; acadêmica de análise de sistemas Pâmela da Silva, 20 anos; pedagoga Andreia Fernanda, 32 anos; e a acadêmica de arquitetura Estela Castro.
Eles chegaram à escola Gonçalves Dias às 9h15 e só saíram quando os portões foram fechados. No domingo eles garantem que continurão apoiando os candidatos e pretendem aumentar a quantidade de locais da ação.

"Amanhã a gente quer atender mais escolas. Queremos reunir mais gente pra fazer a mesma atividade. Levar a oração a mais pessoas e manifestar nosso amor pelo próximo. Muita gente não pode vir conosco porque estava trabalhando, mas como amanhã é domingo será mais fácil", afirma Charles.


Em Rondônia, 91.260 pessoas estão inscritas para fazer a prova, o que representa 1,18% dos cerca de 7,7 milhões de inscritos em todo o Brasil. Comparando com 2014, o número de inscritos no estado diminuiu 13,33%. De acordo com os dados do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), 632 indígenas, 13 idosos, 141 gestantes e 1 transexual estão entre os inscritos. Mais de 58% dos candidatos são do sexo feminino, sendo registradas 37.681 inscrições masculinas.




Fonte: G1 Rondônia

terça-feira, 20 de outubro de 2015

Advogada encontra tema de TCC na Bíblia e recebe homenagem na Itália

Moradora de Bauru (SP) será a única de São Paulo a receber a medalha.
Artigo trata sobre direitos sociais referentes à saúde, educação e moradia.

Renata Cézar recebe medalha do Magnífico Reitore Antonio Felice Uricchio na Università Degli Studi Di Bari Aldo Moro (Foto: Arquivo Pessoal/ Renata Cézar)

A advogada de Bauru (SP) Renata Cezar, de 26 anos, encontrou na Bíblia o tema de seu Trabalho de Conclusão de Curso (TCC), sobre direitos sociais, que rendeu a ela uma medalha de reconhecimento na Europa neste mês. Renata foi a única do Estado de São Paulo, que foi homenageada nesta quinta-feira (15).


Ela e outros 49 brasileiros receberam a medalha “Il Merito Giuridico di Visitatori – autori internazionali”, em reconhecimento a suas contribuições à paz, das relações sociais e dos valores da humanidade, no Encontro Internacional de Autores Jurídicos, na região de Puglia, na Itália. A homenagem se deve a um artigo que escreveu em 2011, fruto de seu TCC, e que foi publicado em um site.

A ideia
A ideia de escrever sobre direitos sociais surgiu após um momento de leitura da Bíblia, de acordo com a advogada. Ela havia chegado da banca do TCC de seu irmão Thyago Cézar, também advogado, que havia tirado 10. “Os professores dele me disseram que no próximo ano eu iria enfrentar a banca e que era minha obrigação não tirar menos que ele. Quase morri de nervosismo, cheguei em casa chorando”, lembra.

Nervosa, Renata pediu a Deus que a ajudasse. “Abri a Bíblia e fui ler minha meditação semanal. Achei no livro de Hebreus o capítulo 13, cujo título era ‘Dos direitos sociais’. Aquilo foi o suficiente. Peguei minha constituição e vi o artigo 6º que prevê todos os direitos sociais.”

Renata Cézar com sua família no dia da defesa de seu TCC (Foto: Arquivo Pessoal/ Renata Cézar)
Renata Cézar com sua família no dia da defesa de
seu TCC (Foto: Arquivo Pessoal/ Renata Cézar)

A advogada tirou 10 no TCC e foi indicada para iniciação científica. Ela transformou seu trabalho em um artigo e o publicou em algumas revistas jurídicas. Em um dos sites o artigo chegou a mais de 8 mil visualizações, segundo a advogada.

Os organizadores do evento encontraram a jovem quando procuravam por advogados brasileiros que escreviam sobre o tema de direitos sociais. “Eu fiquei muito surpresa. Quero tentar o mestrado e isso vai contar muito pois vou registrar o artigo na universidade, além de ser bom para toda a minha vida acadêmica.”

O artigo
O artigo intitulado "Direitos Sociais Frente ao Princípio da Proibição do Retrocesso Social (PPRS)”, tem foco na saúde, educação e moradia, direitos previstos no artigo 6º da Constituição Brasileira. De acordo com a advogada, o artigo significa que todo direito dado à população não pode ser tirado e o governo é responsável por implementar medidas que garantam a aplicação desses direitos. “O sistema jurídico no Brasil é falho, pois não temos medidas de eficácia e eficiência. Temos leis, mas não temos como aplicá-las”, acredita.

Renata acompanhada de seu irmão Thyago Cézar, recebe sua carteira da OAB (Foto: Arquivo Pessoal/ Renata Cézar)
Renata acompanhada de seu irmão Thyago Cézar,
recebe a carteira da OAB (Arquivo Pessoal/ Renata)

Ainda segundo Renata, o conhecimento do direito é fundamental para a criação de leis aplicáveis. “O que falta hoje é uma população que tenha ciência dos seus direitos e do que ela tem que fazer para consegui-los. Eu não estou escrevendo para juristas, mas para a população, esse é o meu papel. Não quero pensar que alguém morreu porque o sistema de saúde é falho e a Justiça não faz sua parte obrigando o SUS que atenda quem precisa."

Sonho realizado
Na Itália, Renata diz viver um sonho. “São oito anos de dedicação em estudos. Conseguir registrar um artigo meu em uma universidade da Itália, um dos berços do direito, é fantástico. Sou muito grata a Deus”, agradece a advogada.

Apesar das dificuldades e conquistas, a advogada de Bauru não perde o ideal de justiça. “Mais do que achar um TCC na Bíblia, ter tirado 10, receber uma condecoração na Itália, o que me motiva a estudar, publicar e divulgar para a população, é a esperança de vida digna. Afinal, é para isso que o direito serve, para amparar quem precisa”, acredita Renata.

Advogada Renata Cézar viajou à Itália para receber medalha em reconhecimento a seu artigo (Foto: Arquivo Pessoal/ Renata Cézar)
Renata diz realizar sonho na Itália com reconhecimento (Foto: Arquivo Pessoal/ Renata Cézar)

tópicos


FONTE: G1
Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"