chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Jornalistas criticam reportagem sobre “cair no Espírito” do Domingo Espetacular

Jornalistas criticam reportagem sobre “cair no Espírito” do Domingo Espetacular

Muitos profissionais questionaram a falta de representantes do movimento pentecostal dando depoimento, regra básica do jornalismo

Jornalistas criticam reportagem sobre “cair no Espírito” do Domingo Espetacular

Jornalistas de diversos veículos criticaram a reportagem do programa Domingo Espetacular que foi ao ar no último dia 13 criticando o que eles chamaram de “cai-cai”, apresentando a visão da Igreja Universal do Reino de Deus, dona da Rede Record, sobre o tema.

Tony Goes, jornalista da Folha de São Paulo foi um dos que criticou  o programa em sua coluna na F5. No ponto de vista do profissional a reportagem de 40 minutos “teve pouco de jornalismo e muito de propaganda”. O jornalista notou também que “os depoimentos foram escolhidos a dedo: só gente ‘desiludida’ com o ‘cai-cai’”.

“Ninguém do outro lado foi procurado, quebrando assim a regrinha mais básica do bom jornalismo. E tudo isto ao som de uma trilha bombástica, que insinuava espantosas revelações a qualquer momento”, critica o jornalista.

O site TN Online também falou sobre o tema e diz que o jornalismo da Record está em crise de audiência. “Ao mesmo tempo em que o “Jornal da Record” contabiliza os seus números mais baixos de audiência no ano, outro noticiário da emissora, o “Domingo Espetacular”, se vê acusado de praticar mau jornalismo contra um grupo religioso concorrente da Igreja Universal”, assina o jornalista Mauricio Stycer.

“Na prática, a reportagem foi um ataque impiedoso aos pastores que fazem apologia desta prática, com o objetivo de alertar eventuais fiéis de que o “cai-cai” é, na verdade, charlatanismo ou obra do demônio. Contrariando uma regra elementar do bom jornalismo, a Record não ouviu nenhuma voz  em defesa dos religiosos atacados ao longo dos intermináveis 39 minutos da matéria”, escreve ele.

O site Na Telinha também falou sobre a prática pouco profissional e assim como outros veículos ligaram o fato ao número de fiéis que tem se desligados da IURD e partido para outras igrejas. “O uso do jornalismo da Record para defender interesses da Igreja Universal do Reino de Deus é visto com preocupação por setores laicos da emissora”, diz o texto que também questiona a falta de representantes pentecostais dando depoimento na reportagem.

Fonte: Gospel Prime
Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"