chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

sexta-feira, 30 de novembro de 2012

“Jesus te ama, Cachoeira”, diz cartaz ao bicheiro

O evangélico de 52 anos acredita que o contraventor possa resolver seus problemas lendo a Bíblia.

“Jesus te ama, Cachoeira”, diz cartaz ao bicheiro
“Jesus te ama, Cachoeira”, diz cartaz ao bicheiro

A imprensa que aguardava o boletim médico desta quinta-feira (29) a respeito do estado de saúde do contraventor Carlinhos Cachoeira se surpreendeu ao ver o evangélico Adélio Antunes de Barros, 52 anos, segurando um enorme banner para evangelizar o empresário.

Acreditando que os problemas de Cachoeira podem ser resolvidos com a leitura da Bíblia, Barros resolveu criar o banner com a frase: “Jesus te ama, Cachoeira” na tentativa de comover o paciente que está internado desde o último domingo.

Em entrevista ao portal G1 o homem explica porque tirou o dia para fazer vigília na porta do hospital. “Depois que me converti, quero converter os outros. Saber o Evangelho é importante”, disse Barros que chegou a entregar uma Bíblia para Cachoeira. “Eu já até entreguei uma Bíblia para ele quando o vi na Polícia Federal. Se ele estiver lendo, tudo será resolvido”.

Carlinhos Cachoeira saiu da prisão no dia 21 de novembro, depois de passar nove meses presos. Dias depois ele começou a se sentir mal, tendo diarreia, náuseas, insônia e estresse.

Ele foi condenado a cinco anos de prisão em regime semiaberto pelos crimes de formação de quadrilha e tráfico de influência, por tentar fraudar o sistema de bilhetagem do transporte público de Brasília.

Fonte: Gospel Prime

Hoje é o Dia do Evangélico

Data foi instituída por lei distrital em 1995

Hoje é o Dia do Evangélico
Hoje é o Dia do Evangélico

O Dia do Evangélico, comemorado dia 30 de novembro, existe em todo o país. Porém, somente no Distrito Federal será feriado, seguindo uma lei distrital em 1995.

A proposta foi ideia do então deputado Carlos Xavier (PMDB), que teve aprovação na Câmara Legislativa do DF. A lei foi sancionada pelo então governador Cristovam Buarque (PDT), e passou a fazer parte do calendário oficial.

Com a repercussão, a data também foi adotada por outros estados e municípios, determinando as comemorações em 30 de novembro como Dia do Evangélico. O presidente Lula tornou a lei nacional em 15 de setembro de 2010, através do projeto de lei 3541/08, proposta pelo deputado federal Cléber Verde (PRB-MA).

Em alusão à data, a Secretaria de Cultura do DF realizará hoje e amanhã uma programação com shows de bandas gospel no gramado da Esplanada dos Ministérios. Serão 25 atrações, com destaque para Damares nesta sexta-feira (30) e Trazendo a Arca, no sábado (1/12).

Por ser um feriado distrital, os órgãos federais e algumas instituições do DF, como o Tribunal de Justiça, funcionarão normalmente.

Segundo o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) o número de evangélicos aumentou mais de 60% nos últimos 10 anos. Um crescimento de 16 milhões de fieis evangélicos que mexeu com país, outrora conhecido como a maior nação católica do mundo. Segundo projeções, o número de evangélicos deve ultrapassar o de católicos nos próximos 30 anos,

Fonte: Gospel Prime

“Terceiro templo” de Salomão pode ser construído em 2013

Partido de Benjamin Netanyahu estaria por trás da iniciativa

“Terceiro templo” de Salomão pode ser construído em 2013
“Terceiro templo” de Salomão pode ser construído em 2013

Caso o partido Likud, liderado pelo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, vença as eleições no início do próximo ano, o mundo poderá ver surgir um “Terceiro templo” de Salomão.

Funcionários da Fundação Al Aqsa alertaram para essa possibilidade de que a atual mesquita seja demolida e seu terreno invadido pelo governo de Israel. A “denúncia” veio após as primárias para a eleição de 22 de janeiro apontar para o favoritismo da ala ortodoxa judaica liderada por Moshe Feiglin para o Knesset (Parlamento de Israel).

Os candidatos mais conservadores, especialmente os ligados ao lobby dos colonos, dizem acreditar em uma eleição sem dificuldades.

O líder do lobby dos colonos, Moshé Feiglin, aparece na 14ª posição da lista dos candidatos do Likud para as legislativas de janeiro, à frente da ministra da Cultura, Limor Livnat, 17ª.

Os candidatos mais moderados, como o vice-premier Dan Meridor e os ministros Benny Begin e Michael Eitan, mostraram estar enfraquecidos no partido.

Um dos motivos para isso é a posição os candidatos do Likud sobre a criação de um Estado palestino. A trégua concluída por Netanyahu na quarta-feira, após oito dias de bombardeio contra a Faixa de Gaza, certamente influenciou a decisão dos eleitores da direita.

Atualmente, a mídia mundo árabe continua denunciando o que chama de “invasões dos judeus” ao chamado Monte do Templo. Até hoje os muçulmanos proíbem os judeus de entrar no local para fazer orações ou carregar outros artigos sagrados.

A Autoridade Palestina e o ramo islâmico do chamado “Movimento da Galileia” alegam que Israel está cavando secretamente por baixo do Monte do Templo para causar o seu colapso.

A Fundação Al Aqsa, nome da mesquita que se encontra no local onde a Bíblia aponta que ficava o Templo de Salomão original, teme que um novo governo de direita contamine o Monte do Templo. Segundo o jornal online Israel National News, membros da Fundação dizem que às vésperas da eleição o primeiro-ministro Netanyahu irá anunciar os planos de construção do Terceiro Templo, que eles chamam de “falso”. Para a maioria dos muçulmanos, nunca houve naquele local o Primeiro e Segundo Templo sagrado para os judeus.

Eles agora fazem um apelo ao mundo muçulmano, alegando que “a mesquita de Al-Aqsa está em perigo e os muçulmanos fiéis devem assumir a responsabilidade de salvá-la”, invocando a tradição que considera o local sagrado para o Islã.

Feiglin é conhecido por seu desejo de retomar o Monte do Templo, e depois da operação Coluna de Nuvem, de combate ao terrorismo, escreveu: “Devemos expulsar os muçulmanos do Monte do Templo e restaurar a soberania israelense exclusiva. O Monte é o local mais sagrado do judaísmo. Devemos encorajar os judeus a subir o Monte do Templo, após os preparativos adequados de purificação e retomar sua soberania sobre o coração da nação judaica”.

Em agosto deste ano, o deputado nacionalista Zevulun Orlev defendeu a aprovação de uma nova “Lei Básica” que garantiria o financiamento e a mão de obra necessária, para construção do Terceiro Templo. Ele publicou um artigo no semanário hebraico Olam Katan, com o título de “Reforma Interna e Legislativa”, defendendo que o Templo deve ser reconstruído em Jerusalém e que eram necessárias “mudanças fundamentais” na sociedade e no governo israelenses para que o projeto tenha sucesso.

O deputado reconheceu que para remover o ”impedimento religioso e político” de seu plano, ou seja, a presença da mesquita de Al-Aqsa e o Domo da Rocha no topo do chamado Monte do Templo, resultaria no enfrentamento dos cerca de um bilhão de muçulmanos do mundo certamente numa possível nova guerra mundial.

Fonte: Gospel Prime

quinta-feira, 29 de novembro de 2012

Ex-evangélica leiloa a virgindade na internet para ajudar a mãe

Vivendo apenas com um salário mínimo a jovem de 18 anos não consegue pagar todos os tratamentos que sua mãe precisa

Ex-evangélica leiloa a virgindade na internet para ajudar a mãe
Ex-evangélica leiloa a virgindade na internet para ajudar a mãe

As notícias sobre a catarinense que leiloou sua virgindade serviram de inspiração para Rebeca Bernardo Ribeiro, 18 anos, moradora da cidade Sapeaçu, na Bahia.

A jovem que é ex-evangélica tomou a decisão de anunciar na internet que está interessada em vender seu “primeiro contato íntimo”, como ela prefere se referir à sua primeira experiência sexual.

Para isso, Rebeca contou com a ajuda de um amigo para gravar um vídeo e postar na internet, dizendo que o dinheiro vai servir para ajudar no tratamento de sua mãe que foi vítima de dois AVCs (Acidente Vascular Cerebral) e ficou com graves sequelas.

“Eu estava passando muita dificuldade, até para conseguir ajuda para comprar remédios, marcar exames”, disse Rebeca explicando seus motivos para vender sua virgindade.

“A gente vive com um salário mínimo. Até já tentei trabalhar, mas aqui na cidade paga pouco. Só consegui ganhar R$ 40, R$ 100 por trabalho um mês inteiro. Não faz diferença esse dinheiro porque teria que pagar uma pessoa para cuidar da minha mãe”.

Rebeca frequentava a igreja evangélica, mas parou de ir aos cultos há três anos, sua mãe continuou e hoje, mesmo impossibilitada de andar, tem recebido apoio dos membros da igreja.

Em entrevista ao G1 a jovem diz que não tem sido criticada pelos ex-amigos de igreja. “Eles não concordam, mas também não me deixam de lado. Acham que eu não preciso ser julgada e sim aconselhada e apoiada”.

A mãe de Rebeca já está sabendo da decisão da filha, no começou foi contra, mas acabou entendendo os motivos que a fizeram procurar interessados em pagar por sua primeira experiência sexual.

Entre as propostas já recebidas por ela está a de um empresário de Salvador que ofereceu R$70 mil.
A estudante do 2º ano do Ensino Médio já chegou a se arrepender de ter gravado o vídeo por causa da repercussão que sua proposta causou na cidade, mesmo assim ele continua com o projeto.

“Com o pouco recurso que a gente tem, não dá para pagar fono [fonoaudiólogo]. São várias coisas para pagar que a gente não tem”, disse.

Fonte: Gospel Prime

sexta-feira, 16 de novembro de 2012

Pastor e Advogado Jormicezar de Ouro Preto se envolve em acidente (FOTOS)

A vítima que conduzia a motoneta foi identificada pelo nome de José Coelho Leal, 71 anos, e não resistiu aos ferimentos e faleceu após dar entrada no hospital regional em Ariquemes.
Ampliar
O grave acidente ocorreu por volta das 06 horas da manhã de ontem (12), no Km 43 da BR 421, em Monte Negro e deixou duas pessoas feridas gravemente, de acordo com testemunhas as vítimas foi um casal que trafegava numa motoneta Honda Pop e ao saírem de uma estrada vicinal que acesso à usina PCH Santa Cruz, entraram na BR 421 e foram atingidos violentamente por um veículo Bora, conduzido pelo advogado de Ouro Preto, Jormicezar Fernandes da Rocha. A batida causou fraturas expostas nas vítimas e foram socorridas ao hospital municipal, o condutor do veículo não se feriu.

A Polícia Militar esteve no local e prestou auxílio no socorro às vítimas. Segundo informações, o condutor da motocicleta, entrou na frente do veículo, não percebendo a proximidade do carro, chegando a ser atingido.

Notícia Atualizada às 14h03min

As últimas informações sobre este acidente são de que a vítima que conduzia a motoneta foi identificada pelo nome de José Coelho Leal, 71 anos, e não resistiu aos ferimentos e faleceu após dar entrada no hospital regional em Ariquemes, a sua esposa ficou bastante ferida com fraturas e está passando por cirurgia também em Ariquemes. Atenção as imagens abaixo são fortes e podem chocar.



  • Grave acidente na BR 421
  • Grave acidente na BR 421
  • Grave acidente na BR 421
  • Grave acidente na BR 421
  • Grave acidente na BR 421
  • Vítima do acidente na BR 421 não resistiu e morreu após dar entrada no Hospital em Ariquemes; Vídeo
  • Vítima do acidente na BR 421 não resistiu e morreu após dar entrada no Hospital em Ariquemes; Vídeo
  • Grave acidente na BR 421

  • Vítima do acidente na BR 421 não resistiu e morreu após dar entrada no Hospital em Ariquemes; Vídeo
  • Vítima do acidente na BR 421 não resistiu e morreu após dar entrada no Hospital em Ariquemes; Vídeo


segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Alunos evangélicos se negam a fazer projeto sobre cultura africana

Escola Estadual do Amazonas gera polêmica por conta de trabalha escolar de viés religioso

Alunos evangélicos se negam a fazer projeto sobre cultura africana
Alunos evangélicos se negam a fazer projeto sobre cultura africana
Mais uma polêmica entre fieis evangélicos e de religiões afro-brasileiras. Em Manaus, um grupo de 14 alunos da escola estadual de ensino médio Senador João Bosco de Ramos Lima se recusaram a apresentar uma feira sobre cultura africana.

Os alunos, vindos de famílias evangélicas, diziam-se ofendidos com a abordagem proposta e fizeram uma proposta de apresentar um trabalho com outro foco: “As missões evangélicas na África”. Os professores não concordaram.

Alguns dos estudantes montaram sua barraca na frente da escola mesmo assim. “O que eles queriam apresentar fugia totalmente do tema e eles acabaram montando a tenda fora da escola, no sol. Depois de conversarmos eles foram para o pátio, mas o trabalho não podia ser avaliado porque não tinha a ver com a feira”, explica Raimundo Cleocir, coordenador adjunto da escola.

Por causa das notas baixas que os filhos iriam receber, os pais foram até a escola tentar entender o que ocorreu. Agora, os estudantes estão alegando “discriminação contra a religião evangélica”, a um grupo que defende os direitos humanos.

O aluno Jefferson Carlos, explica por que seu grupo não concordou com a tarefa proposta: “Tivemos que ler um livro do Jorge Amado, onde um garoto tem amizade com um pai de santo. Eu achei muito estranho isso porque teríamos que relatar essa história no trabalho. Queríamos apresentar de outro modo, sem falar sobre isso”.

Wanderléa Noronha, mãe de uma das alunas, se disse vítima de descriminação: “A discriminação aconteceu conosco. Minha filha não quis apresentar o tema e sofreu bullyng pelo os outros alunos. Por que não pode haver espaço para a religião evangélica na feira?”.

Alguns dos alunos frequentam o Ministério Cooperadores de Cristo, liderado pelo pastor Marcos Freitas. Ele defende os fieis, afirmado não gostar da proposta da escola “Tinha homossexualismo no meio, eles querem que os alunos engulam isso?”, disse.

A escola acabou convocando uma reunião com professores, pais e alunos para tentar debater o ocorrido. Também estavam na sala representantes dos Direitos Humanos, Movimento Religioso de Matriz Africanas, Comissão de Diversidade Sexual da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Marcha Mundial das Mulheres.

O encontro mediado pela representante do Conselho dos Direitos Humanos, Rosaly Pinheiro. “Fomos convocados para mediar a reunião, pois é um assunto muito delicado e é preciso articular com as pessoas o argumento de que vivemos numa democracia, e todos tem liberdade de expressão”, explica.

Mas o assunto não foi totalmente resolvido. A diretora da escola, Isabel Costa, explica que a Secretaria de Estado de Educação (Seduc) será consultada para decidir as notas dos alunos. Ela se diz abalada com a repercussão negativa e explica que o trabalho fazia parte da 8ª Feira Cultural, o Projeto Interdisciplinar de Preservação da Identidade Étnico Cultural, realizado na escola a sete anos.

Luiz Fernando Costa, um dos professores da escola e atual Presidente do Movimento Negro no Amazonas, diz que foram seguidas as diretrizes da lei federal 10.635 e 11.4645, as quais torna obrigatório o ensino de “História e Cultura Afro-Brasileira e Indígena” nas escolas. “Todo este tema está no currículo da escola, a discussão é sobre ensino das culturas e não sobre a religião”, assevera. Por sua vez, Raimunda Nonata Corrêa, dirigente da Coordenação Amazonense das Religiões de Matriz Africana (Carma), também discorda que o foco era a religião e lembra que “escola não é espaço de disputa religiosa”.

Fonte: Gospel Prime.

quinta-feira, 1 de novembro de 2012

Empresário lança embarcação “à prova do Apocalipse” e a compara à Arca de Noé. Confira

Empresário lança embarcação “à prova do Apocalipse” e a compara à Arca de Noé. Confira

A aproximação do final do ano de 2012 e a larga cobertura da mídia à respeito de pessoas e teorias que falam sobre o fim do mundo este ano, baseados no calendário da cultura maia, faz surgir também, toda espécie de especulação e também iniciativas.

Um empresário chinês lançou uma embarcação em forma de cilindro, e a comparou à Arca de Noé, pois segundo ele, seria à prova do anunciado apocalipse no dia 21 de dezembro.

Yang Zongfu batizou seu projeto de Atlantis, nome da lenda do continente perdido, que teria sido submerso no oceano, e a comparou com a Arca de Noé, que foi capaz de livrar o servo de Deus sua família, e espécies de animais, conforme relatado na Bíblia.

Apesar da proximidade da data que está previsto o apocalipse maia, o empresário recebeu 21 pedidos de pessoas interessadas em se proteger na embarcação Atlantis, que tem preços variados conforme o acabamento interior desejado pelo cliente, sendo que a mais cara custa o equivalente a US$ 800 mil.

O chinês Yang afirma ainda, segundo informações do site China.org, que os clientes podem solicitar customizações em seus exemplares da embarcação, tendo assim, interiores exclusivos para enfrentar o fim do mundo.

Fonte: Gospel+

Assembleia de Deus em Porto Velho tem congregação com cerca de 50 haitianos

http://cpadnews.com.br/uploads/20120402/20120402150437-haitianos.JPG

Desde que sofreu com abalos sísmicos de 7.0 na escala Richter, no início de 2010, o Haiti vem enfrentando problemas quanto à manutenção da população. Depois de dois anos, mesmo com a solidariedade de parte do mundo com doações de alimentos, água, remédios e auxílio para a reconstrução do país por parte de instituições filantrópicas e de ajuda humanitária, a situação do país continua crítica. 

Desiludidos com a total falta de perspectiva, alguns sobreviventes decidiram imigrar para outros países em busca de melhores condições de vida.  O terremoto que abalou, principalmente a capital, Porto Príncipe, deixou estragos na ordem de bilhões de dólares, vitimando mais de 300 mil pessoas.

O êxodo de haitianos tem sido uma constante desde a catástrofe e a principal causa é a falta de emprego no território. Dentre os países que os haitianos buscam refúgio está o Brasil, especificamente a região Norte, nos estados do Acre, Amazonas e Rondônia. Com esta leva de migrantes, vários evangélicos chegam a nossa nação, não apenas em busca de auxilio material, mas também espiritual.

Dentre as dificuldades enfrentadas por aqueles que saem do Haiti para o Brasil, destacam-se: enfrentar mais de 6 mil quilômetros, de avião, navio e ônibus e superar a barreira do idioma. Boa parte dos que se aventuram sair de sua nação para terras brasileiras falam apenas o Crioulo (língua nativa) e por esse motivo enfrentam problemas na comunicação.

Ao visitar um abrigo lotado de haitianos, em Manaus, o pastor Luiz Gonzaga Lima Valente, líder da AD em Missões, disse que quando chegou ao local alguns deles se identificaram como evangélicos e pediram ajuda para conseguirem se instalar no país. “Alguns apresentaram carta de mudança com assinatura de seus pastores, outros para se aproveitar da ajuda se fizeram passar por crentes, mas com o acompanhamento que demos descobrimos aqueles que estavam sendo sinceros e os que usavam de má fé. Hoje contamos com 20 irmãos congregando conosco”.

Uma igreja de haitianos

Na cidade de Porto Velho (RO) os primeiros imigrantes chegaram em março de 2011. Na ocasião, cerca de 100 haitianos foram acomodados em um alojamento no Ginásio Claudio Coutinho, onde tiveram apoio do Governo do Estado de Rondônia, com ajudas para alimentação, atendimentos sociais e de regularização de documento.

A AD na capital rondoniense, que tem como líder o pastor Joel Holder, recebeu no mês de novembro (2011) dois jovens haitianos. Os amigos de infância Guivny Lexis (24) e Rodney Charles (25) se instalaram legalmente no Brasil, ansiosos por encontrar espaço no mercado de trabalho. A ideia da viagem surgiu quando os amigos ouviram falar sobre a grande oferta de emprego na construção das Usinas Hidrelétricas de Santo Antônio e Jirau no Rio Madeira, em Rondônia.

Longe de casa, em meio a tantos desafios e tentativas de adaptação, os jovens haitianos encontraram uma nova família na mocidade da Igreja Assembleia de Deus rondoniense.

Quando questionados sobre a permanência em Rondônia, sorriem e logo declaram que gostariam de ficar, mas somente Deus tem a resposta. “Eu sou filho de Deus, por isso acredito que vai dar tudo certo no Brasil”, diz Lexis.

Atualmente, estima-se que só na capital de Rondônia o número de haitianos chega a cerca de 500, com isso aumentou também a presença destes na igreja Assembleia de Deus.

Para atendê-los a liderança da denominação em Porto Velho decidiu organizar um local para os irmãos cultuarem a Deus. Provisoriamente, até que tenham sua própria congregação, os cultos acontecem duas vezes por semana, no domingo e na terça-feira.

O culto dominical reúne cerca de cerca de 50 irmãos, que oram, cantam, tocam instrumentos musicais e pregam a Palavra de Deus com alegria. A maioria não se conhecia até chegar ao Brasil, e agora se reúnem duas vezes por semana com o objetivo de louvar e adorar a Deus.

 “Acredito que Deus realizará coisas muito grandes na vida dos evangélicos haitianos que chegaram a nosso país e que os brasileiros, serão bastante abençoados com a presença destes irmãos, que também são povo de Deus, em nosso meio”, diz pastor Holder, líder da AD em Porto Velho.

Por Edilberto Silva e Shara Alencar
Reportagem completa na edição 1522 do Jornal Mensageiro da Paz

Fonte: IEAD-PVH
Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"