chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

segunda-feira, 26 de maio de 2014

Pastor Silas Malafaia critica decisão de escolas em “cancelar” o dia das mães

“Há uma campanha poderosa para a destruição da família”

Pastor Silas Malafaia critica decisão de escolas em “cancelar” o dia das mães e afirma: “Há uma campanha poderosa para a destruição da família”


Em seu programa Vitória em Cristo, o pastor Silas Malafaia comentou sobre a decisão de escolas de São Paulo em acabaram com o “Dia das Mães”, e instituírem no lugar uma comemoração que denominaram como “Dia dos Cuidadores”. O pastor classificou a atitude das escolas como uma tentativa de “mudar os paradigmas da sociedade”.

Ao falar sobre o tema, Malafaia afirmou que o voto dos evangélicos será de extrema importância nas próximas eleições, sobretudo os votos para os cargos legislativos, ressaltando que existem mais 800 projetos de lei circulando “para detonar princípios cristãos”.

- Há uma campanha poderosa para a destruição da família, para a destruição de todo princípio que norteia a sociedade. Escuta essa, meu filho: na cidade de São Paulo, já escola pública abolindo o dia dos pais e o dia das mães – alertou o pastor, afirmando que o “dia dos cuidadores” foi estabelecido porque tem crianças que são criadas por homossexuais.

Malafaia afirma que, para justificar a medida, os “esquerdopatas” usa a “desculpa safada, bandida e inescrupulosa” de que algumas crianças ficaram tristes com as datas tradicionais por não terem em suas vidas as figuras de pai e mãe.

- Então vamos fazer o seguinte: vamos abolir o dia das crianças porque tem um monte de crianças que não recebe presente. Vamos aproveitar também e vamos abolir o Natal, porque também tem criança que não recebe presente. E vamos também fazer uma coisa, não vamos mais comemorar aniversário de ninguém, porque pode ter criança perto que também não comemora aniversário – ironizou Malafaia, classificando a medida como “coisa de vagabundo safado e inescrupuloso”.

- Eu quero perguntar, na sua certidão de nascimento está escrito o que? Cuidador, pai ou mãe? – questionou o pastor.

Malafaia afirmou ainda que a medida é um jogo ideológico e que “querem destroçar a família tradicional”.

- Se alguém que ser homossexual, é um direito. Eu não estou aqui para discutir isso. Agora, querer detonar os valores, querer detonar aquilo que tem norteado toda a civilização humana? Não é religião, a família é o homem, a mulher e sua prole. E está na Constituição – ressalta Malafaia.

Silas Malafaia fez ainda um apelo para seus espectadores não permitirem atitudes como essa e para que eles reúnam pais para “botar pressão” nos diretores e pedagogos “de meia tigela” que estão nas escolas e que tem ideologia de esquerda.

- Querem fazer disso aqui uma Venezuela, querem fazer disso aqui uma Cuba. E nós não vamos permitir, senhores – finalizou Malafaia, afirmando que está dando um alerta aos evangélicos brasileiros.

Segundo a revista Veja, Secretaria de Educação de São Paulo se manifestou sobre o caso em uma nota afirmando que a data teria sido instituída porque a família atualmente é composta por núcleos diferentes do tradicional.

- Hoje em dia, a família é composta por diferentes núcleos de convívio e, por isso, algumas escolas da Rede Municipal de Ensino decidiram transformar o tradicional Dia dos Pais e das Mães no Dia de quem cuida de mim – afirmou a nota da secretaria.

O jornalista Reinaldo Azevedo também se manifestou contra a decisão das escola paulistas e afirmou que a oposição a essa medida “não se trata de conservadorismo ou de progressismo”, mas que “todo mundo sabe que boa parte das tragédias sociais e individuais tem origem em famílias desestruturadas”.

Assista o programa na íntegra:


Fonte: Gospel+
Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"