chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

quarta-feira, 21 de maio de 2014

Estudo mostra as 10 principais mudanças litúrgicas nas igrejas evangélicas nas últimas décadas



Estudo mostra as 10 principais mudanças litúrgicas nas igrejas evangélicas nas últimas décadas; Confira

As mudanças litúrgicas no meio evangélico ao longo das últimas décadas foi tema de uma pesquisa de estudiosos, e resultou num relatório com 10 itens que mostram as grandes mudanças que o rito protestante sofreu ao longo dos últimos anos.

No documento, a título de comparação, os estudiosos observaram que não houve grandes mudanças no mesmo período na Igreja Católica, e que as tendências musicais influíram no meio evangélico de forma decisiva.

De acordo com o Protestante Digital, foram estudadas mais de mil congregações nos Estados Unidos, o que forneceu um vasto campo de estudo aos pesquisadores.

Confira abaixo, a lista com as 10 principais constatações dos pesquisadores sobre a mudança litúrgica no meio evangélico:
1) Os coros estão desaparecendo. De 1998 a 2007, o percentual de igrejas com coro diminuiu de 54% para 44%. Se a tendência continuar até o fim de 2014, serão apenas 37% das igrejas com corais. 
2) Vestimentas casuais. Em locais quentes ou frios, urbanos e rurais, nas igrejas de qualquer raça ou etnia, branco, negros ou vietnamitas, é cada vez mais raro o uso de roupas sociais. 
3) Telões. Antes, projetar letras de música ou qualquer arte gráfica durante o culto de domingo era visto como profanação. Hoje é comum, e tem sido usadas até em igrejas católicas. 
4) Pregação. Os sermões se tornaram cada vez mais curtos, apoiados sempre com recursos gráficos, expostos nos telões. A tendência tem sido acompanhada inclusive no meio católico, com o apoio dos dois últimos papas. 
5) Comunidade. As igrejas evangélicas têm adotado um estilo de envolvimento das pessoas através de atividades que vão além do culto, como grupos de estudo da Bíblia, reuniões de família, ou de apoio a problemas de formação específicos.
6) Grupos étnicos. É cada vez menor o número de igrejas dedicadas exclusivamente a brancos, negros, latinos, entre outros. 
7) Debates. As discussões internas sobre música, liturgia e doutrina deixaram de acontecer com a frequência que aconteciam. Já as guerras morais, como a luta contra o aborto ou sobre o casamento gay se tornaram os temas do momento. 
8) Megaigrejas. Mais e mais cristãos evangélicos pertencem às igrejas “grandes”, com mais de 400 membros. As igrejas de bairro têm perdido público. 
9) Horário. Os cultos de domingo à tarde tendem a desaparecer no mundo protestante, pois os fiéis têm dado preferência aos cultos dominicais matutinos, que permitem cumprir compromissos de lazer ou de família. 
10)Pastores mais jovens. A idade média dos líderes evangélicos tem caído, numa espécie de renovação da “velha guarda”, tornando as congregações mais progressistas.

Fonte: Gospel+

Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"