chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

quarta-feira, 25 de abril de 2012

Terry Jones dá prazo para que Yousef Nadarkhani seja liberto ou queimará Alcorão

Pastor ameaça queimar o livro sagrado e 'imagens' do profeta dos muçulmanos

Terry Jones dá prazo para que Yousef Nadarkhani seja liberto ou queimará Alcorão

O pastor norte-americano Terry Jones, ficou conhecido ano passado por suas ameaças de queimar cópias do Alcorão, ato que provocou a ira de muitos muçulmanos. O ato gerou muitos tumultos e protestos de islâmicos ofendidos em várias parte do mundo.

Agora ele anunciou que estabeleceu um prazo: até as 5 horas da tarde do sábado, 28 de abril, para que o pastor iraniano Yousef Nadarkhani seja solto. Caso contrário, ele irá repetir em frente às câmeras a queima do Alcorão que praticou no passado. Além disso, anunciou que no site de sua organização Stand Up America, que queimará também “imagens do Profeta Maomé”.

Nadarkhani foi acusado pelo governo do Irã de apostasia e condenado à morte por deixar o Islã e se converter ao cristianismo. Ele vem recebendo apoio de cristãos no mundo todo, inclusive no Brasil.

O site da Stand Up America diz ainda “O tempo de não fazermos nada tem de chegar ao fim. Nós convocamos os cristãos ao redor do mundo para queimar Alcorões e imagens de Maomé publicamente se o pastor Youssef não for liberado e seja executado!”.

Autoproclamado um combatente contra o Islamismo no mundo, Jones afirma que “Apenas o pensamento de que alguém pode ser executado ou simplesmente, preso, por causa de sua fé é algo totalmente bárbaro … Mais uma vez, um outro exemplo do radicalismo do Islã, e suas inacreditáveis violações dos direitos humanos e da liberdade de expressão”.

Em março do ano passado, Jones queimou um Alcorão em frente à sua igreja na Flórida. Poucos dias depois, muçulmanos revoltados fizeram um ataque contra um complexo da ONU no Afeganistão, onde várias pessoas morreram.

Quando perguntado sobre as vidas perdidas por causa disso, Jones disse ao jornal The Guardian que o impacto da queima do Alcorão não eram sua responsabilidade.

“O que aconteceu da última vez e o que pode acontecer agora não é nossa responsabilidade. Tudo que fizemos foi queimar um livro. Ele não representava nenhuma ameaça para ninguém, mas gerou revoltas milhares de quilômetros de distância daqui. Isso só prova o quão extremista é o Islã”.

O Pentágono está pedindo que o pastor não faça mais esse tipo de anúncio. “Estamos cientes da ameaça do pastor Terry Jones de queimar um Alcorão e estamos monitorando a situação”, afirmou o porta-voz do Pentágono, Bill Speaks ao Guardian. “A última vez que o pastor Jones queimou um Alcorão, em março de 2011, mais de 16 pessoas morreram e mais de 90 ficaram feridas por causa dos diferentes protestos. Esperamos que o pastor Jones leve em conta a segurança e o bem-estar dos militares norte-americanos no exterior antes de fazer isso novamente”.

Jamshed Hashimi, professor de em uma das universidades privadas de Cabul, Afeganistão, disse que pode haver outras manifestações perigosas. “O Islã não permite que se desonre o livro sagrado cristão, por isso é dever dos cristãos respeitar o Alcorão sagrado. Os norte-americanos deveriam impedir essa pessoa, caso contrário os militantes e os muçulmanos insurgentes usarão esta oportunidade politicamente e o povo irá apoiá-los”, acrescentou.

Traduzido e adaptado de Al Arabiya News

Fonte: Gospel Prime
Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"