chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

terça-feira, 24 de janeiro de 2012

Polícia prende falso pastor que teria desaparecido com grupo de índios

O homem se apresentava como pastor e enganava índios prometendo ajudá-los com projetos sociais

Polícia prende falso pastor que teria desaparecido com grupo de índios

O falso pastor evangélico Antônio Alenquer Pereira Pontes, de 47 anos, foi preso na última sexta-feira, 20, pela polícia do município de Canutama (a 619 quilômetros de Manaus) por ter desaparecido  com 14 índios de uma aldeia que fica na região do município de Lábrea.

Se apresentando como pastor evangélico e divulgando um CD com músicas gospel, Pontes ganhou a confiança de alguns índios e os capturou sendo que sete dos 14 índios têm menos de 18 anos.

“Recebemos uma informação de que ele estava nesta comunidade e fomos para lá averiguar”, disse o sargento Lenildo Silva Mota, chefe da 18º Delegacia de Polícia de Canutama que participou da captura.

Ainda de acordo com ele 11 dos 14 índios que estavam desaparecidos há duas semanas foram encontrados em uma canoa voltando para Lábrea. “No caminho encontramos 11 índios numa canoa e descobrimos que eram os mesmos que estavam com o falso pastor. Os índios nos disseram que haviam sido mandados por ele de volta para Lábrea”.

Ao jornal A Crítica o sargento revelou que o suposto pastor teria ficado em Belo Monte apenas com a mulher indígena e duas filhas pequenas dela. “A intenção dele era ir para Manaus”, disse ele que também informou que os índios que estavam na canoa não teriam condições de continuar a viagem, pois estavam sem água potável, sem comida e com o combustível da embarcação quase se esgotando.

Em Belo Monte, Pontes teria se apresentado como pastor Alexandre Campos e já estava pregando em uma igreja evangélica local. “Descobrimos que ele continuava prometendo ajudar as pessoas com a intenção de angariar fundos para si próprio. Quando o prendemos ele estava todo arrumado, se passando como pastor”, disse o sargento.

Antônio Alenquer Pereira Pontes ficará preso e responderá por diversos crimes, entre eles o de falsa identidade, estelionato, usurpação de função pública, maus tratos, rapto mediante fraude, sequestro e cárcere privado. O falso pastor já foi preso por estelionato em Humaitá, mas estava em liberdade condicional. Ele deve ser levado para Lábrea para prestar depoimentos.

Fonte: Gospel Prime
Com informações A Crítica – UOL
Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"