chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Tolerante sou eu!!!

Reinaldo Azevedo
Análises políticas em um dos blogs
mais acessados do Brasil
Ah, não sei quem é mais chato: se o petralha que vem com as suas tolices já tornadas históricas ou alguns bobalhões que se querem os “guardiões do templo” — alguns do catolicismo; outros, mais
 amplamente, do cristianismo…

Porque não compartilho de suas mesmas teses conspiratórias sobre o suposto grande complô gay para dominar o mundo (tenham paciência!!!), então eu não teria legitimidade para fazer certas críticas. Ou por outra: porque não me alinho com seus delírios  — também eles formam uma minoria de sectários que querem impor a sua vontade aos outros; são iguais aos gays extremistas, só que do outro lado —, então eu não faria uma crítica enérgica o bastante.

Bem, qual é o ponto? Querem que eu trate a homossexualidade como abominação, doença ou sem-vergonhice. Não trato. Uma parcela dos mamíferos e das aves é homossexual e pronto — os répteis, peixes e insetos, não sei… Embora os sectários do movimento gay fiquem bravos comigo — danem-se! —, sou favorável à união civil e, a depender do caso, até à adoção de crianças. E isso irrita muito os sectários do outro lado, que querem me excomungar e dizem que não levo a Bíblia a sério. É mesmo? Comem bacon?

Então não levam também! Vão plantar batatas os extremistas!

Não mudei o centro da minha abordagem e não vou ceder a apelo de lado nenhum:
1 - o Supremo exorbitou ao reconhecer a união civil contra o que está explicitado no Artigo 226 da Constituição;
2 - o PLC 122, na forma que tinha (vamos ver agora), agredia a liberdade de expressão e a liberdade religiosa, direitos protegidos pela Constituição;
3 - não se trata de uma luta entre “progressistas” e “reacionários”, a menos que, em nome dos direitos dos gays, estejam querendo impor a mordaça a evangélicos e católicos;
4 - a Parada Gay vilipendiou símbolos do Catolicismo em nome da tolerância.
Querem saber? Nessa confusão toda, eu é que estou entre os tolerantes, não é mesmo? Acho que uns e outros merecem respeito, dentro do ordenamento jurídico dado — obedecendo-se, inclusive, ao ritual para mudá-lo. Ninguém precisa ceder aos valores de ninguém. Não estamos numa guerra evolutiva, como querem alguns, em que um dos lados tenderá a desaparecer depois de devidamente vencido. Isso é uma tolice. Sou imune aos apelos do desvario.

“Mas você não percebe que, ao não abominar os gays e não apontar os seus desvios, está colaborando com o gayzismo etc, etc, etc…” Não! Eu não percebo porque é falso. Se eu tiver de negar algo em que acredito em nome da causa, deixo de pensar e passo a produzir só ideologia vagabunda. “Mas você não percebe que, ao insistir na questão legal, está dando asas a alguns reacionários etc, etc, etc…” Não! Eu não percebo porque é falso. Se eu tiver de negar algo em que acredito em nome da causa, deixo de pensar e passo a produzir só ideologia vagabunda.

Aos primeiros, digo: eu realmente não acho que alguém seja gay por opção ou porque ceda à tentação, assim como muitos de nós precisam tomar cuidado para não exagerar no chocolate… Quem sustenta que homossexualidade é tentação ou escolha não acredita, por suposto, é na heterossexualidade; é uma questão de lógica elementar. Aos outros digo: eu realmente não acho que se trata de uma guerra da luz contra as trevas; tanto é assim que poucas coisas são tão reacionárias, porquanto agrida direitos individuais, como o ta PLC 122 na sua forma original.

O debate, se posto nesses termos, torna todo mundo mais burro e mais intolerante.

Digo, para encerrar, que, se não tenho receio de enfrentar a patrulha do gayzismo, que conta com sólido apoio da imprensa, imaginem se vou me constranger com certos aiatolás de si mesmos! Não há o menor perigo! Eu realmente prego a tolerância e o respeito à diferença e abomino, aí sim, os que se querem, de um lado, monopolistas da tradição e, de outro, monopolistas da mudança.

Por Reinaldo Azevedo

Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"