chat da radio gospel hits brasil

Filme: "Renúncia, Suas escolha definem seu futuro"

quinta-feira, 15 de março de 2012

Bispo Macedo perdoa Valdemiro Santiago, mas afirma que se fosse Paulo, “o verdadeiro apóstolo”, o entregaria a Satanás


Bispo Macedo perdoa Valdemiro Santiago, mas afirma que se fosse Paulo, “o verdadeiro apóstolo”, o entregaria a Satanás

Após o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, apóstolo Valdemiro Santiago, afirmar que perdoaria seus acusadores, o bispo Edir Macedo, líder da Igreja Universal do Reino de Deus, publicou em seu blog um artigo em que fala abertamente sobre a polêmica entre ambos.

Macedo afirma que “acreditava na seriedade do trabalho do Valdemiro”, mas achava estranho o fato de o líder da Mundial “pregar um evangelho e viver outro”. Para o bispo, “chama atenção no seu ‘apostolado’ que ao pregar destile ódio, mas ao pedir oferta, chore”.

Afirmando não ter problemas pessoais com Valdemiro, Edir Macedo relata que eram amigos, e que compreenderia se as críticas do apóstolo da Mundial fossem passageiras: “Até compreenderia se, algum dia, ele acordasse de mau humor ou estivesse com TPM espiritual e resolvesse destilar seu ódio contra mim”, alfineta o bispo da IURD.

O bispo Edir Macedo afirma que nunca cometeu nenhuma injustiça contra Valdemiro, e que o tinha em grande estima: “Éramos amigos e vivíamos a mesma fé. Não me lembro de qualquer discussão ou desentendimento entre nós no passado. Nem mesmo uma só injustiça de minha parte cometida contra ele. Ao contrário. Eu o considerava amigo de fé”, mas que agora, sabe o real motivo do “ódio” de Valdemiro contra ele: “Nasceu do espírito imundo que ele permitiu ocupar seu coração”.

Dirigindo-se diretamente ao apóstolo Valdemiro Santiago, Edir Macedo afirma que ora por ele, mas não vê solução: “Saiba que não tenho e jamais terei qualquer sentimento ruim a seu respeito. Tenho orado por você e seus seguidores. Mas, sinceramente, não consigo ver futuro espiritual promissor para vocês. Não que não haja saída. É que a porta é muito estreita e não creio que vocês tenham coragem e disposição para atravessá-la”.

Macedo é enfático ao dizer que perdoa Santiago e que permanecerá orando por ele e pelos fiéis da Mundial: “De qualquer forma, publicamente o perdoo. Se você fizer o mesmo para comigo, amém. Bom para você e seus seguidores. Do contrário, vou continuar lutando contra o inferno, empenhando todas as minhas forças e também orando por você”.

No final de seu artigo, Macedo diz que “Paulo, o verdadeiro apóstolo”, não seria tão “complacente” quanto ele: “Para alguém da Igreja em Corinto, ele, usando de sua autoridade, ordenou: ‘seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no Dia do Senhor Jesus’. I Coríntios 5.5. Para outros tantos que estavam desviando a fé de cristãos, também os entregou a Satanás, dizendo: ‘…entre esses foram Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar’. I Timóteo 1.20. Não se preocupe, pois não tenho tido a mesma coragem dele. Pelo menos, por enquanto”, afirma Macedo, dirigindo-se a Valdemiro.

Confira abaixo a íntegra do artigo do bispo Edir Macedo:

    A título de esclarecimento, eu acreditava na seriedade do trabalho do Valdemiro. Apesar de achar estranho o fato de ele pregar um Evangelho e viver outro.
    Pois, como alguém pode ensinar a respeito de Jesus e de ódio ao mesmo tempo?

    Chama atenção no seu “apostolado” que ao pregar destile ódio, mas ao pedir oferta, chore. Por que, hein?

    A primeira lição aprendida na fé cristã é o amor praticado no perdão. Sem perdão não há salvação.
    Estranhava muito seu ódio gratuito contra minha pessoa.
    Até compreenderia se, algum dia, ele acordasse de mau humor ou estivesse com TPM espiritual e resolvesse destilar seu ódio contra mim.
    Mas, não. Segundo me disseram, em seus programas televisivos e até mesmo em suas pregações nas igrejas seu alvo não era Satanás, mas Edir Macedo. Por quê?
    Nunca soube a razão.

    Sei que muita gente me odeia de graça, devido à mídia marrom. Mas, ele… Sinceramente, não tinha nem ideia.
    Éramos amigos e vivíamos a mesma fé. Não me lembro de qualquer discussão ou desentendimento entre nós no passado. Nem mesmo uma só injustiça de minha parte cometida contra ele.
    Ao contrário. Eu o considerava amigo de fé. Tanto que um dia, estando nos EUA, liguei pedindo-lhe que fosse orar pela minha saudosa mãe. Ele foi, mas de nada adiantou. Mais tarde, ela veio a falecer.
    Como poderia ferir alguém que orou pela minha mãe?

    Então, continuava me perguntando: o que foi que lhe fiz? Por que tanto ódio?
    Isso me intrigava.
    Até que, finalmente, a ficha me foi revelada.
    Seu ódio gratuito não era dele, nem tinha razão de existir.
    Veio do nada. Ou melhor, nasceu do espírito imundo que ele permitiu ocupar seu coração.
    O diabo me odeia porque lhe roubo almas.
    Como pode um pregador do Evangelho destilar ódio?

    O mesmo Jesus que curava e libertava também ensinava o amor e perdão de forma clara e incisiva:
    “Porque, se perdoardes aos homens as suas ofensas, também vosso Pai celeste vos perdoará; se, porém, não perdoardes aos homens as suas ofensas, tampouco vosso Pai vos perdoará as vossas ofensas.” Mateus 6.14,15.

    Valdemiro, sei que você vai ler este meu post. E quando o fizer, saiba que não tenho e jamais terei qualquer sentimento ruim a seu respeito. Tenho orado por você e seus seguidores.
    Mas, sinceramente, não consigo ver futuro espiritual promissor para vocês. Não que não haja saída. É que a porta é muito estreita e não creio que vocês tenham coragem e disposição para atravessá-la.
    Mas, continuo orando. E o Espírito Santo é Testemunha disso.
    Não faço isto porque sou santinho. De forma nenhuma! Faço isto porque quero preservar minha fé e salvação.

    Pois, como poderia pregar o Evangelho e esquecer a sua mensagem mais importante que é o PERDÃO?
    Se preciso de compaixão diária, como não perdoar aos meus ofensores?

    Não vivo pelo que sinto, mas pelo que creio. E a minha crença exige obediência à Palavra de meu Senhor.
    Até tentei libertá-lo à distância. Veja o vídeo “Aos incautos”. Mas, parece que não funcionou.

    De qualquer forma, publicamente o perdoo. Se você fizer o mesmo para comigo, amém. Bom para você e seus seguidores.
    Do contrário, vou continuar lutando contra o inferno, empenhando todas as minhas forças e também orando por você.

    Obs.:
    Paulo, o verdadeiro apóstolo, não foi tão complacente na sua época. Para alguém da Igreja em Corinto, ele, usando de sua autoridade, ordenou: “seja entregue a Satanás para destruição da carne, para que o espírito seja salvo no Dia do Senhor Jesus.” I Coríntios 5.5.

    Para outros tantos que estavam desviando a fé de cristãos, também os entregou a Satanás, dizendo: “… entre esses foram Himeneu e Alexandre, os quais entreguei a Satanás, para que aprendam a não blasfemar.” I Timóteo 1.20

    Não se preocupe, pois não tenho tido a mesma coragem dele.
    Pelo menos, por enquanto.

    Deus tenha misericórdia de você, como tem tido de mim.

Fonte: Gospel Mais
Ocorreu um erro neste gadget

sate da radio

sate da radio
"Evangelizando Povos e Nações"